Medicamentos ficam em média 4% mais caros; preço de remédios ligados ao coronavírus ficam congelados

Entra em vigor na quarta-feira (01) o reajuste no preço dos medicamentos para 2020.Apesar do avanço do novo coron..

Cleverson Bravo - BandNews FM Curitiba - 31 de março de 2020, 11:28

Foto: Arquivo/EBC
Foto: Arquivo/EBC

Entra em vigor na quarta-feira (01) o reajuste no preço dos medicamentos para 2020.

Apesar do avanço do novo coronavírus no país, o aumento está mantido. Quem regulamenta o preço é a Câmara de Regulação de Medicamentos.

Conforme a entidade, a correção média vai ficar em 4,08%.

Segundo a secretaria da ciência, tecnologia e insumos estratégicos vão ser adiados apenas os reajustes de preço dos medicamentos e itens ligados ao tratamento da Covid-19. Os demais produtos estão com a correção autorizada.

A Câmara de Regulação diz que o índice vai ser dividido em três níveis. No nível 1, o reajuste atinge 5,21%; no nível 2, chega a 4,22%; e, no nível 3, alcança 3,23%. O aumento não se dá por um índice fixo. Ele varia por produto. Segundo a Câmara de Regulação, a taxa dos medicamentos com maior concorrência tem um índice menor de reajuste. Aqueles mais inovadores sofrem um reajuste maior.

Segundo a Febrafar (que é a Federação de Redes de Farmácias Associativistas), o aumento passa a ser sentido gradualmente nos próximos meses pelos clientes. Muitas lojas ainda possuem estoques e muitas vezes fazem grandes compras no período pré-aumento. A Câmara de Regulação de Medicamentos estabelece o teto.

No entanto, não há valores mínimos. Por isso, o setor recomenda que o consumidor pesquise nas farmácias, para que possa encontrar os preços mais acessíveis.