Motorista de acidente na BR-277 é preso e deve responder por homicídio culposo

Mariana Ohde


O motorista que conduzia o caminhão que causou o grave acidente da BR-277 neste domingo (3), no início da noite, foi preso e deve responder por homicídio culposo – quando não há intenção de matar. Ele teria dito, aos policiais, que o caminhão ficou sem freios. O motorista realizou o teste do bafômetro, que não indicou a ingestão de álcool.

Por volta das 18h, o caminhão perdeu o controle na estrada entre Curitiba e Paranaguá, invadiu a pista contrária e explodiu, espalhando a carga de etanol na pista. Outros doze carros foram atingidos e muitos pegaram fogo. Quatro pessoas morreram.

“Pelo relato do motorista, faltou freio na descida, o que foi confirmado por testemunhas. O caminhoneiro foi submetido a dois exames de bafômetro, que deram negativo, e no final da noite foi encaminhado para fazer mais exames, para sabermos se ele usou substâncias narcóticas”, explica o inspetor Wilson Martinez, ressaltando que os testes não indicaram uso de drogas.

“Fica muito claro que houve falha do sistema de freio. Agora, somente a perícia pode dizer por que houve essa falha – se o motorista não usou o freio motor, se o sistema de freio estava corrompido”, afirma o inspetor.

Os corpos das vítimas foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba e serão identificados através de exame de DNA. Outras 15 pessoas ficaram feridas e foram levadas para o Hospital Regional de Paranaguá.

A rodovia foi totalmente tomada pelas chamas e bloqueada na altura do quilômetro 33, em ambos os sentidos, e só foram liberadas por volta de 1h. O caminhão deve ser retirado do acostamento nesta segunda-feira (4) durante o dia.

Previous ArticleNext Article
Mariana Ohde
Repórter no Paraná Portal