Movimento Pró-Paraná completa 20 anos 

Redação

Movimento Pró-Paraná completa 20 anos

Resultado da união de lideranças e personalidades capitaneadas pelo jornalista e empresário Francisco Cunha Pereira Filho (in memoriam), nascia há 20 anos o Movimento Pró-Paraná.  Foi na esteira da campanha pela adoção de royalties compensatórios sobre a exploração de recursos naturais e em defesa da unidade territorial do Estado. “Esses paranaenses, natos ou de coração, tiveram visão de futuro e generosidade para se dedicar aos interesses da sociedade”, diz o atual presidente do Movimento Pró-Paraná, Marcos Domakoski.

Além das premissas que balizaram sua fundação – articular a ação conjunta de entidades e cidadãos de múltiplos setores da sociedade regional – o Movimento Pró-Paraná se destaca por perseguir suas bandeiras sem nunca desistir, segundo Domakoski. E essa característica singular, diz o presidente, permite à organização perpassar mandatos e períodos governamentais favorecendo uma forte presença suprapartidária.

 

Articulações bem-sucedidas do Pró-Paraná comprovam importância do movimento

Foi graças ao trânsito diplomático que se  impulsionaram conquistas como a articulação das três esferas públicas – o empreendimento binacional de Itaipu, o governo federal e a administração paranaense -, para viabilizar a obra da segunda ponte de ligação Brasil-Paraguai em Foz do Iguaçu. Foi assim também na luta pelo mar territorial  na luta pela instalação do TRF6 em Curitiba.  E recentemente, a garantia de uma pista internacional na concessão do aeroporto Afonso Pena.

O Movimento Pró-Paraná agora atua como catalisador do apoio de entidades do setor produtivo, da área técnico-profissional e da sociedade civil junto ao governo estadual para a melhor condução do processo de concessão de rodovias do Anel Viário paranaense. Além disso, o movimento ofereceu subsídios técnicos para obras de desenvolvimento sustentável do Litoral paranaense e acompanha projetos de interesse público do Paraná na esfera federativa.

Segundo o presidente, o movimento entra em sua terceira década consciente da missão: “contribuir em todas as grandes reivindicações e projetos do Estado, afirmar a identidade paranaense junto à federação e, acima de tudo, mobilizar cabeças pensantes, homens e mulheres que têm a contribuir para uma sociedade mais justa e próspera – em todos os sentidos”.

 

Leia também: Paraná pede que Ministério da Saúde reavalie número de vacinas ao estado

 

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="741838" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]