Mulher agride alunos durante ocupação em escola no Paraná

Andreza Rossini


Andreza Rossini com colaboração de Fernando Garcel

Uma mulher agrediu alunos que protestam contra a reforma no ensino médio, proposta pelo presidente Michel Temer (PMDB), no Colégio Estadual Brasilio Itibere, em Maringá, no noroeste do estado.

Paraná tem mais de 30 escolas ocupadas contra reforma no ensino médio

Ela seria militante do Movimento Brasil Livre (MBL) e, de acordo com a imprensa local, é ex-pedagoga. Nas imagens é possível ver ela agredindo fisicamente três alunos. Ela precisou ser detida por policiais militares.

[insertmedia id=”FHk23UdDF3M”]

“Esta fascista da cidade de Maringá atacou adolescentes! Tem que responder a processo por agressão de menores. O Estatuto da Criança e do Adolescente deve ser acionado”, disse Elza Maria Campos, que publicou o vídeo.

De acordo com a Polícia Militar (PM), a agressora encaminhada para uma delegacia da cidade, assinou um termo circunstanciado por lesão corporal e foi liberada.

Manifestações no Paraná

O Paraná tem 34 escolas ocupadas por estudantes contra a reforma, a maior delas é o Colégio Estadual do Paraná, ocupado por cerca de 500 estudantes.

> Estudantes ocupam maior escola pública do Paraná

Reestruturação do ensino médio

A reestruturação do ensino médio prevê, entre outras medidas, que, durante um ano e meio, o aluno curse uma grade curricular padrão e, no período restante, ele poderá decidir em quais áreas do conhecimento quer se aprofundar. O estudante pode escolher entre cinco ênfases: linguagens, matemática, ciências sociais e humanas, ciências da natureza, ou ainda optar pela formação técnica profissional. A reforma também prevê o aumento da oferta de ensino médio em período integral.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="389919" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]