“Nos presídios que surgem as guerrilhas”, diz diretor do Depen

Roger Pereira


O programa Entrevista Coletiva, da Band Curitiba, com participação do Paraná Portal, entrevistou o diretor do Departamento Penitenciário do Paraná, Luiz Alberto Cartaxo, que comentou os reflexos no Paraná da crise do sistema penitenciário no Brasil. Cartaxo disse que, apesar da operação de resgate de presos ocorrida no último domingo, em Piraquara, o risco de um conflito com grande número de mortes, como ocorreu nos estados do Norte e Nordeste do país pelo fato de os presos já estarem, no Paraná, separados de acordo com suas facções, pelas unidades penais do estado.

Cartaxo também comentou sobre sua intenção de terceirizar diversos serviços dentro das unidades prisionais, de introduzir um sistema de visita virtual a presos, exigindo, como contrapartida da empresa vencedora da licitação para o serviço a instalação de bloqueadores de celular nas unidades, explicou os projetos de expansão de vagas em presídios no Estado. E criticou o atual sistema penal brasileiro.

Para Cartaxo, o sistema que coloca nas mesmas unidade prisionais criminosos perigosos e condenados por pequenos furtos, e, até, mesmo, acusados que sequer foram julgados, não contribui para a ressocialização dos presos, facilita a cooptação de novos membros para o crime organizado e faz o Estado perder a guerra contra o crime. “E neste cenário que se formam guerrilhas. E ações na rua, ou em presídios de outras localidades comandadas de dentro de unidades prisionais são ações de guerrilha. Isso desestabiliza governos”, comenta.

Confira a íntegra da entrevista:

[insertmedia id=1Jj8sgTnWG8]

Previous ArticleNext Article
Repórter do Paraná Portal
[post_explorer post_id="410007" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]