echo '' ; Geral - Página 4 de 6548 - Paraná Portal
operação tráfico

‘Operação Galileia’ prende cinco envolvidos com tráfico de drogas no PR

Cinco pessoas foram presas em flagrante, nesta terça-feira (12), em Goioerê, na região noroeste, durante a Operação Galileia, voltada a coibir os crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico. A ação é comandada pelo Ministério Público do Paraná, em conjunto com as polícias Civil e Militar.

Ao todo, foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão. Os alvos são investigados como possíveis responsáveis pelo tráfico nos municípios que integram a comarca: Goioerê, Moreira Sales, Quarto Centenário e Rancho Alegre d’Oeste.

*Mais informações em breve*

Curitiba terá mostra de artes para crianças a partir de sexta-feira

A partir desta sexta-feira (15) até o próximo dia 24 de novembro, Curitiba recebe a quarta edição da Espetacular – Mostra de Artes para Crianças, com atrações nacionais e internacionais. Uma das maiores mostras de artes para crianças do Brasil, a Espetacular vai oferecer teatro, circo, dança, performance, música, artes visuais e literatura. As apresentações serão em diferentes espaços da cidade e com a maior parte da programação gratuita.

Entre os convidados está o espetáculo “Flou!”, do espanhol radicado em São Paulo, Ieltxu Ortueta, que fará sua apresentação no Museu Oscar Niemeyer. FLOU! é uma performance interativa para crianças pequenas (0 a 8 anos) que, sentadas ao redor de uma grande folha branca assistem e participam da criação ao vivo de um grande desenho. Os rabiscos dançantes e as tintas vão tomando vida e dialogam com o performer para que “alguns desenhos depois” surjam outros desenhos recortados feitos em experiências anteriores.

Com curadoria assinada por Fatima Ortiz (Curitiba), Bebe de Soares (Alemanha), Michele Rolim (Porto Alegre) e pela coordenadora do projeto Michele Menezes, a Espetacular recebeu mais de 250 projetos interessados em participar do evento, que a cada ano se fortalece como um espaço pensado para estimular nas crianças o conhecimento e o gosto pelas artes e se firma como importante para a cidade, para o Estado e para o país. “Muitos artistas da cidade entraram como parceiros e isso é tão importante quanto a própria realização do projeto. Ver como a sociedade, artistas, instituições e profissionais, inclusive de outras áreas, toparam e se engajaram é sinal inequívoco do quanto consideram a mostra relevante”, observa a coordenadora.

Em breve a programação completa estará disponível no site da mostra mas já pode ser acessada nas redes sociais, onde constam informações sobre ingressos e inscrições.

Poetas do Radiocaos refazem os Doze trabalhos de Hércules

Hércules é o nome em latim dado pelos antigos romanos a Héracles, o mais popular herói da mitologia grega, tradicionalmente descrito como um homem justo, naturalmente altruísta e defensor de fracos e oprimidos. Porém, talvez essa não seja a verdade inteira. Um dos mais populares mitos gregos ganhou novos e diferentes olhares com o projeto DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES, audaciosa iniciativa dos produtores do programa radiofônico Radiocaos, que está completando 21 anos de transmissões, na intenção de tornar a alta cultura acessível também por meio da comunicação de massa.

Os trabalhos de Hércules inspiraram a produção de programas temáticos do Radiocaos, ao longo de 2019. Os poetas Antonio Thadeu Wojciechowski, Roberto Prado, Monica Berger e Sérgio Viralobos assumiram três trabalhos de Hércules cada, com a missão de compor um poema inédito sobre o respectivo trabalho, acrescentado de pesquisa sobre poemas correlatos. Os criadores do Radiocaos, Rodrigo Barros e Samuel Lago, por sua vez, foram responsáveis pela pesquisa musical, produzindo programas com a temática, unindo música e poesia.

Juntos, eles participam nos dias 13 e 14 de novembro, a partir das 19h30, de duas radiotransmissões ao vivo do Radiocaos Especial, diretamente do Ave Lola Espaço de Criação. A programação, com entrada franca, contará ainda com a participação dos músicos Yan Lemos e Lucian Satan, no dia 13, e Rapha Moraes, que no dia 14 apresenta o repertório de seu mais recente trabalho, “OA”. Para completar, o cardápio cultural, uma rodada de lançamento de livros. Além dos recém lançados “Poemas de Amor Ainda”, de Thadeu; “Amplo Espectro”, do Roberto e “A Caverna dos Destinos Cruzados”, assinado por Monica e Sergio, estarão presentes os autores de “O Livro das Coisas Menores”, Antonio Cescatto, e de “Reynaldo”, Renato Quege.

O Radiocaos, produzido por Lago e Barros, se diferencia do panorama geral do Rádio brasileiro por produzir, gravar e gerar acervo cultural de alta qualidade poética e musical utilizado como combustível no set list do programa de rádio semanal e nas coleções E-culture de vídeos de alta definição disponíveis em vários canais da internet. Sempre com o cuidado de distribuir e divulgar gratuitamente todo o acervo coletado e gerado. Esse diferencial levou-o a ser considerado pelo Jornal O Globo como uma das 10 razões para ouvir rádio no país.

Atualmente o programa vai ao ar numa rede de rádios educativas do Brasil e também da Europa e África: no Rio de Janeiro pela Rádio CultFM, em Curitiba pela Rádio E-Paraná FM, e também na 91ROCK, na Rádio Bairro Alto Online e na Rádio Cultura 930kHz, além da Radio Zero, de Lisboa, e da rádio UnC FM, de Santa Catarina. Em 2018, Radiocaos passou a ser transmitido em Maputo, Moçambique, na Politécnica Rádio 97.1FM, da Universidade Politécnica de Maputo e em Pernambuco, pela Rádio Universitária de Recife. Em 2019, a rádio Internova, de Aracaju (SE) entrou na rede Radiocaos.

Antropofocus

Grupo Antropofocus comemora seu aniversário com novo espetáculo

A falta de empatia que permeia o nosso cotidiano é o ponto de partida para o novo espetáculo do grupo curitibano Antropofocus, que celebra 19 anos. “Justo Hoje!” faz sua estreia no palco do Teatro Zé Maria, no dia 13 de novembro, onde fica em cartaz para curta temporada até 24 de novembro. Os ingressos estão à venda no site do Ticket Fácil ou ir na bilheteria do teatro Guaíra.

“Justo Hoje!” coloca no mesmo caldeirão as nobres e as nem tão nobres emoções que habitam um ser humano, no intuito de refletir o momento pelo qual o mundo passa. Figuras absolutamente cotidianas ganham, sob as luzes da ribalta, contornos nem sempre simpáticos ou agradáveis, a partir de um olhar sobre as relações estabelecidas em casa, na rua, no trabalho.

“Nem mesmo uma tragédia parece capaz de tirar as pessoas do torpor que as impede de ver o outro com mais humanidade. Não foi fácil chegar no texto final”, comenta Andrei Moscheto, diretor fundador da companhia, que assina a autoria do texto junto com Anne Celli e Bruno Lops.

“Estávamos em um caminho. Mas, de repente, a realidade veio com tudo e a criação deu uma guinada forte e meio inesperada. Chegamos na questão da humanidade, ou melhor, na falta dela, pois parece que nem uma tragédia acontecendo diante dos nossos olhos é capaz de nos fazer agir”, pondera ele.

Moscheto explica que o grupo, conhecido por provocar o riso solto, dessa vez quis levar o riso para outro lugar. “Estamos enfrentando outros desafios estéticos, mas ainda nos seguramos na leveza natural dos relacionamentos para não deixar tudo pesado demais. Até porque não são pessoas absolutamente más as que colocamos em cena. Se fossem o lixo da humanidade seria até mais fácil. Mas, não. Somos nós ali também que, protegidos pelo conforto do lar, não damos conta das tragédias que vão se tornando corriqueiras”, pondera. Para o Antropofocus, Justo Hoje! é uma declaração do quanto “nós, seres humanos, estamos perdidos”.

“E sobre o quanto somos estúpidos por estarmos passando por isso tudo. Pessoas comuns com um comportamento patético para mostrar o patético que existe em todos nós”, completa o diretor.

Salvem a Petrobras e os empregos em Araucária

 

O deputado estadual Requião Filho (MDB) assumiu a responsabilidade de defender a permanência da Refinaria de Petróleo da Petrobras localizada em Araucária, região metropolitana de Curitiba. O parlamentar propõe a criação de um comitê permanente em defesa da Petrobras, dos empregos e da arrecadação que a empresa estatal gera. Esta foi a conclusão apresentada pelo deputado ao final da audiência pública “As Consequências da saída da Petrobras no estado do Paraná”, no Plenarinho da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), na manhã desta segunda-feira (11). O evento reuniu centenas de petroleiros e lideranças sindicais que acompanharam os argumentos de especialistas sobre o impacto da venda de ativos da empresa, especificamente no estado: uma refinaria e uma fábrica de fertilizantes nitrogenados, em Araucária; e uma unidade de industrialização do xisto, em São Mateus do Sul.

O comitê contra a venda das refinarias apresentará ao governo federal, estadual e aos deputados as perdas que estas vendas podem significar, como a da arrecadação do ICMS, de empregos e mesmo a nossa importância no cenário geopolítico”, explicou Requião Filho, parlamentar que propôs a realização do encontro. “É importante defender a Petrobras no Paraná, é o único caminho, da soberania nacional. É um péssimo negócio para o estado que a empresa seja privatizada. Do comitê devem fazer parte petroleiros, deputados estaduais e federais e queremos também a participação de sindicatos de várias áreas”, afirmou.

jair bolsonaro

De olho no voto dos jovens, Bolsonaro cria emprego Verde Amarelo

 

No meio do furacão, com a queda de Morales, prisão em segunda instância e principalmente a soltura do ex-presidente Lula, que vem inflamando a militância petista e esquerda de modo geral, colocando gasolina no fogo da política nacional, a estratégia do presidente Jair Bolsonaro foi atingir a juventude que, consequentemente, chega no seio da família brasileira: emprego para os jovens.

Também nesta segunda-feira o governador paranaense, Ratinho Junior, anunciou a criação de 20 mil novos empregos beneficiando jovens em estado de vulnerabilidade.

O programa de emprego Verde Amarelo, anunciado por Bolsonaro nesta segunda-feira, objetiva gerar 1,8 milhão de postos de trabalho até o fim de 2022 e irá beneficiar, em especial, os jovens de 18 a 29 anos que ainda não tiveram nenhum emprego com carteira assinada.

VOTO DOS JOVENS

Ao colocar este grande número de jovens no mercado de trabalho, o governo federal estará desonerando a folha de pagamento das empresas e o programa será financiado com a compensação da contribuição sobre o seguro-desemprego, revela o Ministério da Economia.

O prazo máximo dos contratos Verde Amarelos será de 24 meses, e novas contratações pelo programa poderão ser registradas até 31 de dezembro de 2022.

Bolsonaro, com este programa, certamente está de olho no voto dos jovens.

Acidente entre carro e caminhão deixa duas pessoas em estado grave

Duas pessoas ficaram gravemente feridas em um acidente entre um carro e um caminhão, em Candói, na região central do Paraná. A colisão aconteceu, na noite desta segunda-feira (11), no km 399.

Segundo a PRF (Polícia Rodoviária Federal), o caminhão, com placas de Janiópolis, atingiu a lateral do automóvel, com placas de Laranjeiras do Sul. O carro tentou cruzar a rodovia, mas não viu o caminhão que seguia sentido Pato Branco.

As duas vítimas graves eram ocupantes do automóvel. Sendo o motorista, de 48 anos, e um passageiro, de 52 anos. Ambos foram encaminhados ao Hospital Santa Clara, em Candói. Já o motorista do caminhão, de 28 anos, não teve ferimentos.

O condutor do caminhão fez o teste do bafômetro, que deu resultado negativo para ingestão de álcool. Em função dos ferimentos, não foi possível realizar teste no motorista do automóvel. O que ficou constatado é que o homem não possui Carteira Nacional de Habilitação.

obras atrasadas

Prefeitura de Maringá garante entrega do novo Terminal Intermodal; construtoras discordam

A Prefeitura de Maringá garante a finalização das obras do Terminal Urbano Intermodal Dr. Said Felício Ferreira, ainda para a segunda quinzena deste mês. As duas construtoras envolvidas na obra, entretanto, alegam mais atrasos.

Segundo o engenheiro responsável pela Salver, construtora encarregada pela estrutura metálica do mezanino e dos pontos de embarque e desembarque, Fagner Rafaeli, a entrega está na dependência de uma série de fatores. “Existe a dependência de outras partes, o que pode acabar atrasando alguns processos”, explicou.

Já o diretor da Sial, empresa responsável pela fundação e acabamento da obra, Pedro Rossi, projeta a entrega final do terminal para dezembro. “Agora o prazo de entrega é realmente dezembro. Sem data definida ainda porque depende da prefeitura, se vai querer fazer um evento de entrega ou não”, disse. Esta seria a quinta vez que a data de entrega seria prorrogada.

O prazo atual foi informado pela prefeitura há menos de dois meses, no dia 18 de setembro.

Há divergência também no posicionamento das construtoras responsáveis pela obra. A Salver avalia, inicialmente, que o andamento dos trabalhos está em ritmo acelerado, tendo em vista as grandes proporções que o terminal terá quando concluído.

“Não podemos colocar os vidros se a outra empresa não terminar o piso. A dependência de outras partes, como a outra empresa responsável (Sial), terceirizadas e fatores climáticos. É muito complicado para se trabalhar e estabelecer prazos nesse cenário, é difícil até para a própria prefeitura”, pontuou Fagner.

A Sial, entretanto, apresenta mais detalhes da real situação da obra. “O planejamento da gestão passada, com o ex-prefeito Roberto Pupin (PP), dividiu a obra. A Sial ficou com a fundação, enquanto a Salver venceu a licitação referente à estrutura metálica. Tivemos que aguardar a outra empresa [Salver] concluir sua parte para poder iniciar a parte de acabamento”, comentou Rossi.

A assessoria da prefeitura reafirmou a previsão dada em setembro como prazo oficial, alegando que além do processo estar dentro do prazo e sem atrasos, não responde pelos rumores.

Procurado pela reportagem, o secretário da Mobilidade Urbana, Gilberto Purpur, disse que a responsabilidade da obra do terminal é da SEMOP (Secretaria Municipal de Obras Públicas), mas, também que “basicamente, quem define a entrega de obra é o construtor. Se ele termina, há a entrega. Se ele não termina, não há.”

RELEMBRE OS ATRASOS

Além dos atrasos, a construção acumulou também polêmicas dos mais diferentes sentidos durante seu andamento. Na Câmara dos Vereadores de Maringá, 13 irregularidades foram apontadas pelo relatório da CPI instaurada para investigação do projeto em 2017.

O mais grave dos apontamentos era referente a diferença entre os 32 mil m² pagos para a construção e os 22 mil m² entregues na documentação final. A discrepância passou dos 30% de área total e correspondeu à um gasto extra de R$786,8 mil.

Em fevereiro de 2019, 15 pedreiros se negaram a trabalhar devido a um atraso nos salários desde dezembro do ano anterior. A Sial Engenharia, responsável pelo repasse, alegou que o problema se devia ao atraso da prefeitura à empresa. De acordo com representantes da empresa na época, o valor atrasado era de R$ 900 mil.

Além das reclamações geradas pelos desconfortos da estrutura dos pontos de ônibus improvisados e pelas mudanças propostas no trânsito, os comerciantes da área protestaram em setembro desse ano. Com mesas, bloquearam por cerca de 30 minutos a Rua Joubert de Carvalho, no intuito de chamar a atenção das autoridades para a demora da construção.

Os manifestantes reclamavam que a mudança do fluxo de pessoas para a praça Raposo Tavares atrapalhava o movimento de seus negócios, além de cobrar fiscalização mais eficiente sob os ambulantes que começaram a trabalhar próximos dos pontos provisórios.

granéis sólidos portos porto de paranaguá porto de antonina appa portos cargas movimento foto anpr - mar - brasileiros

Movimentação de contêineres cresce 15% no Porto de Paranaguá

A movimentação de contêineres no Porto de Paranaguá aumentou 15%. De janeiro a outubro deste ano, 726.393 unidades (TEUs) chegaram e saíram pelo terminal paranaense. No mesmo período, em 2018, foram 633.710.

No sentido importação, foram 365.786 TEUs movimentados, 16% a mais que os 316.125 importados no ano passado, nos primeiros dez meses. Outras 360.607 unidades saíram do porto com carga, um crescimento 14% na comparação com as 312.585 unidades exportadas no mesmo período de 2018.

O produto exportado em maior volume, em contêineres, é a carne de frango. Segundo a Divisão de Estatística da Diretoria de Operações da Portos do Paraná, 1,76 milhão de toneladas saíram pelo terminal de janeiro a outubro desse ano, quantidade 9% superior à movimentada no ano passado (1,62 milhão de toneladas).

Mais da metade, 64,2%, do frango exportado, tem o Paraná como principal origem, seguido dos estados de Mato Grosso do Sul, Goiás e Santa Catarina. Os principais destinos da carne das aves exportadas pelo terminal paranaense são, respectivamente, China, Japão, Emirados Árabes, Arábia Saudita e Hong Kong.

Apesar de ser movimentada em menor volume – de janeiro a outubro deste este ano foram 255.633 toneladas – as exportações da carne em contêineres registram aumento de 41%, em relação às 181.017 toneladas exportadas no ano passado.

A carne de boi exportada por Paranaguá vem, principalmente, do Mato Grosso, Minas, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná. Os principais destinos são a China, Hong Kong, Egito, Irã e Emirados Árabes.

MOVIMENTO

O total de cargas que passou pelos Portos do Paraná, nos dois sentidos, exportação e importação, já soma 44,7 milhões de toneladas nesses dez meses. O volume é 0,6% maior que o registrado no mesmo período do ano passado.

Apenas de carga geral, segmento dos contêineres e outras, foram 9,36 milhões de toneladas movimentadas de janeiro a outubro, este ano. O volume é 7% maior que o registrado em 2018 (8,74 milhões).

Nos demais segmentos, o movimento de granéis sólidos chegou a 29,6 milhões de toneladas, volume quase igual ao registrado no ano passado, e 5,7 milhões de toneladas dos granéis líquidos, 5% menos que o registrado em 2018.

*Informações da AEN*

lei orçamentária loa

Lei Orçamentária Anual recebe 1.150 emendas parlamentares na Alep

A LOA (Lei Orçamentária Anual) para o exercício financeiro de 2020 recebeu 1.150 emendas parlamentares na Alep (Assembleia Legislativa do Paraná). O balanço foi divulgado pela Comissão de Orçamento da casa, que tem a função de analisar as proposições.

Além da LOA, a comissão também verifica o Plano Plurianual (2020-2023). O PPA teve 175 emendas apresentadas.

Agora, a equipe técnica da comissão trabalha para o fechamento do relatório final, que deve ser entregue até o próximo dia 26. O prazo de 20 dias corridos começou a ser contado no último dia 6 de novembro.

A Comissão vai avaliar quais emendas serão acolhidas ao texto enviado pelo Governo do Estado. O objetivo é que a peça final seja votada em Plenário até o fim deste mês. Tanto a LOA quanto o PPA, conforme a Constituição Estadual, devem ser votados antes do recesso parlamentar, que tem início em 22 de dezembro, conforme o Regimento Interno.

Conforme o presidente da Comissão de Orçamento, deputado Evandro Araújo (PSC), as áreas da Segurança Pública, Saúde e Educação, tiveram mais interesse dos deputados na apresentação das emendas.

ORÇAMENTO

Pela LOA enviada pelo Executivo, estão previstos para 2020 receitas e gastos de quase R$ 50 bilhões, sendo R$ 35 bilhões para o orçamento fiscal de todas as fontes, R$ 11 bilhões em Seguridade Social e quase R$ 4 bilhões em investimentos. Segundo a previsão legal, do montante, 30% precisam ser destinados para Educação (R$ 10,1 bilhões) e 12% para Saúde (R$ 3,9 bilhões), além de R$ 3,7 bilhões para a Segurança Pública.

A Lei Orçamentária Anual se destina ao controle das despesas correntes, ou seja, àquelas empregadas na manutenção dos serviços públicos. Enquanto o PPA é um conjunto de políticas públicas apresentadas pelo Poder Executivo, que nortearão todos os quatro anos da gestão. A previsão de orçamento é R$ 166 bilhões no período. O documento também apresenta 21 programas, sendo 16 deles classificados como prioritários e cinco de gestão, manutenção e serviços, 342 iniciativas, 60 indicadores e 183 metas.

*Com informações da assessoria*