Papa estuda liberação para que homens casados virem padres

Jordana Martinez


O Papa Francisco afirmou, em entrevista ao jornal alemão “Die Zeit” que está aberto à possibilidade de permitir que homens casados católicos possam tornar-se padres. A possível liberação do celibato seria uma forma de combater a falta de sacerdotes e de membros do clero na Igreja Católica Romana.

“Se assim for, seria preciso definir que deveres esses padres poderiam assumir, por exemplo, em comunidades remotas”, explicou. Mas descartou a liberação do celibato para padres solteiros: “O celibato voluntário não é solução”, afirmou o Papa.

Segundo Papa Francisco, esses homens passariam a chamar-se pela Igreja “viri probati”, o termo latim para “homens testados” e que significa que apenas homens casados católicos com “uma fé e virtude excepcionais” podiam passar a ser membros do clero.

A liberação do celibato em casos pontuais não seria inédita na Igreja Católica: os padres casados protestantes podem permanecer casados ao se converterem e serem ordenados sacerdotes católicos romanos. Outro caso é o das igrejas católicas orientais, reconhecidas pela Igreja Católica Romana, que permitem o casamento.

Apesar da posição do Papa, não há data para a liberação: “Trata-se de explorar o tema, não de abrir uma porta. O tempo dirá o que a comissão vai apurar”, ressalvou.

Previous ArticleNext Article
Jordana Martinez
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.