Paraguai exige exame e quarentena para viajantes contra a variante Delta

Redação

Novas medidas para viajantes ao Paraguai contra variante Delta

A partir desta quarta-feira (21) a Direção Geral de Migração (DGM) do Paraguai vai exigir cinco dias de quarentena, teste PCR negativo na entrada e após a conclusão
do isolamento para todos os viajantes. Assim, tenta evitar que a variante delta do novo coronavírus entre no país. As informações foram divulgadas pela Agência de Notícias IP.

A diretora de Migração do Paraguai, Ángeles Arriola, falou à Radio Nacional sobre as novas medidas sanitárias que serão implantadas pelo prazo de um mês com o objetivo de barrar a chegada da variante delta do novo coronavírus, causador da covid-19.

Segundo ela, devem ser suficientes os cinco dias de quarentena, e os dois testes de PCR negativos (ao entrar em território paraguaio e após a conclusão do isolamento). Mas, na prática, esses cinco dias podem cair para três.

“A exigência é de quarentena de cinco dias, a partir do momento da realização do PCR. Significa que, se for feito 72 horas antes, serão mais dois dias de quarentena e no quinto dia será feito outro teste ”, explicou Arriola em entrevista à Rádio Nacional del Paraguai.

Entradas e saídas do Paraguai

Sobre o volume de entrada e saída do país, a chefe do DGM informou que de abril a julho cerca de 22,3 mil pessoas viajaram, com destino preferencial para os Estados Unidos.

Além disso, Ángeles Arriola ainda anunciou que as restrições na Argentina vão até 31 de agosto. Depois disso, o governo paraguaio poderá se reunir com seus representantes do país vizinho.

 

 

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="776481" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]