Paraná adota sistema online de segunda opinião para profissionais da saúde

Os profissionais da saúde pública do Paraná vão contar com uma ferramenta online para obter uma segunda opinião nos aten..

Mariana Ohde - 02 de dezembro de 2016, 09:21

Os profissionais da saúde pública do Paraná vão contar com uma ferramenta online para obter uma segunda opinião nos atendimentos mais complexos. A Secretaria Estadual da Saúde firmou uma parceria com a empresa inglesa British Medical Journal (BMJ) para a implantação de sistema inovador na área.

Em dois anos, serão investidos mais de R$ 1,7 milhão na iniciativa, que agrega tecnologia e conhecimento científico internacional ao atendimento da rede pública.

A previsão é que a nova ferramenta digital esteja disponível a partir do início do ano que vem. O secretário da Saúde, Michele Caputo Neto, explicou que a principal função do sistema é tirar dúvidas dos profissionais e auxiliá-los na tomada de decisão frente aos casos atendidos no dia a dia. "Esta será uma ferramenta importante de apoio às nossas equipes. Pela internet, eles terão acesso a um vasto banco de dados com evidências científicas que os ajudarão a fechar diagnósticos diferencias e indicar o tratamento de seus pacientes", revelou.

Segundo ele, inicialmente, o Paraná vai disponibilizar pelo menos 180 mil acessos à plataforma para 50 mil profissionais da rede pública de saúde. A prioridade são aqueles que atuam na área de atenção primária dos municípios e nos hospitais da rede própria estadual.

Funcionamento do sistema

Conhecido como BMJ Best Practice, o sistema de segunda opinião técnica já é utilizado por mais de 350 mil usuários em 60 países. Criado a partir do conceito da medicina baseada em evidências, ele aproxima o profissional de saúde aos conteúdos científicos mais atuais publicados no mundo.

Caso o banco de dados do sistema não satisfaça as necessidades do usuário para o atendimento de um paciente, haverá a possibilidade de o profissional enviar sua dúvida à equipe da BMJ. A demanda será encaminhada para os especialistas da empresa que avaliarão o caso e responderão rapidamente.

Outro recurso do sistema online é voltado à educação permanente dos profissionais. O BMJ Learning é a plataforma de ensino à distância, composto por mil módulos de aprendizagem sobre as mais variadas doenças e condutas clínicas. À medida que o usuário vai cumprindo etapas da capacitação, ele pode requerer inclusive certificados de conclusão de curso emitidos pela Sociedade Brasileira de Medicina Geral e Familiar (SBMFC).

De acordo com a Gerente Estratégica BMJ, Rita Lírio, o sistema é extremamente funcional e traduzido para o português. "Os módulos de aprendizagem trazem informações didáticas em texto, vídeo e áudio. Tudo baseado em evidências científicas, com tópicos escritos por especialistas reconhecidos internacionalmente", revelou.

O contrato do Estado com a BMJ tem duração de dois anos. A empresa tem a contrapartida de atualizar os conteúdos constantemente, mantendo o sistema sempre atual e com informações que acompanhem os avanços da medicina.