Paraná é o segundo estado brasileiro com mais procurados pela Interpol

Andreza Rossini


Com informações da BandNews Curitiba

O Paraná tem 19 pessoas na lista de procurados da Polícia Internacional, a Interpol. No Brasil, fica atrás apenas doe São Paulo, com 21 pessoas procuradas. Os motivos mais comuns das ordens de prisão são tráfico e contrabando.

Quando um suspeito, criminoso ou condenado foge do País, o escritório central da Interpol do país de origem do foragido é acionado pelos órgãos de segurança. Os dados do fugitivo são incluídos na listagem de foragidos que fica disponível a todos os países membros da Interpol. Se o foragido é localizado em algum desses países, o escritório do país de origem do criminoso faz o pedido da prisão preventiva. Se aceito, mais informações são repassadas ao país da prisão e também é solicitada a extradição do criminoso. Se a extradição for concedida, a Interpol entrega o procurado para a polícia local ou cuida ela mesma da operação de transporte e entrega do fugitivo para a Polícia Federal.

Um exemplo aconteceu no Paraná, em junho do ano passado. Ibar Steban, um dos traficantes mais procurados pela Interpol e pelas polícias do Paraguai, da Argentina e dos Estados Unidos, foi preso em um apartamento em Foz do Iguaçu. Ele era o braço diretor do criminoso mexicano conhecido popularmente como “El Chapo”. Após a prisão, que ocorreu em uma operação em conjunto com a Polícia Civil de Foz do Iguaçu, o criminoso foi extraditado para o Paraguai. Em todo o País 160 brasileiros integram a lista pública da Interpol.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="412199" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]