PF prende presidente do PSDB em Goiás

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (24) a Operação Decantação em Goiás, São Paulo e Santa Catarina. A operaç..

Mariana Ohde - 24 de agosto de 2016, 09:34

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (24) a Operação Decantação em Goiás, São Paulo e Santa Catarina. A operação tem como alvo um grupo acusado de desviar R$ 4,5 milhões em recursos federais por meio da Companhia de Saneamento de Goiás (Saneago). Os valores eram usados para pagar dívidas políticas. Entre os presos estão o presidente do PSDB de Goiás, Afrêni Gonçalves, e ex-secretário da Fazenda de Goiás e atual presidente da Saneago, José Taveira Rocha.

São 120 mandados judiciais em Goiânia, Aparecida de Goiânia, Formosa e Itumbiara, em Goiás, além de São Paulo (SP) e Florianópolis (SC). A ação tem o apoio do Ministério Público Federal (MPF) e do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle. Os envolvidos responderão pelos crimes de peculato, corrupção passiva, corrupção ativa, organização criminosa e fraudes em processos licitatórios. Oito servidores serão afastados e nove envolvidos estão proibidos de se comunicar.

Segundo a PF, dirigentes e colaboradores da Saneago promoveram licitações por meio da contratação de uma empresa de consultoria. Com isso, o grupo desviou valores do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), de financiamentos do Bando Nacional do Desenvolvimento (BNDES) e da Caixa Econômica Federal para pagar propinas e dívidas de campanhas políticas. Empresa de consultoria também é suspeita de favorecer empresas que participavam do esquema e que faziam doações eleitorais.

Os mandados de prisão temporária são contra Afrêni Gonçalves, José Taveira Rocha, Robson Salazar e Nilvane Costa. As prisões preventivamente são de Ridavia Azevedo, Emanuel Peixoto, José Raimundo Gontijo, José Vicente da Silva Junior, Luiz Humberto Gonçalves, Frederico José Lavres, Gilberto de Oliveira, Rafael Ferreira Sá e Charles de Oliveira. Também são alvos Carlos Eduardo da Costa Eduardo Henrique de Deus.