Picadas por aranhas e serpentes aumentam até 40% nesta época do ano

Lorena Pelanda e BandNews FM Curitiba


Só neste ano o Paraná já registrou quase 12 mil acidentes com animais peçonhentos, como aranhas e serpentes. 6.400 casos foram registrados por picadas de aranhas. Em 2017, foram contabilizados mais de 17 mil acidentes.

Nesta época do ano é comum o aumento da circulação desses animais. Para evitar acidentes, a Secretaria de Estado da Saúde alerta a população para redobrar os cuidados na prevenção de picadas de aranhas-marrom, escorpiões e serpentes.

De acordo com o chefe da Divisão de Zoonoses e Animais Peçonhentos, Francisco Gazola, os casos crescem em até 40% a partir de outubro, principalmente por causa do aumento de chuvas. A limpeza dos espaços ajuda a combater esses animais.

“Algumas atitudes são essenciais para evitar esses acidentes, quem trabalha na área de mata ou faz trilha, é preciso usar botas de cano alto, luvas de couro para quem faz atividades de jardinagem e áreas rurais e manter o domicilio sempre limpo, evitando o acúmulo de folhas e lixo que pode atrair esse animais”, orientou.

Ainda segundo o chefe da divisão, em caso de picadas, é importante que a vítima receba atendimento médico o mais rapidamente possível. “Em casos de acidentes é importante buscar o tratamento o mais rápido possível, o que pode fazer a diferença entre a eficácia ou não do tratamento”, alertou.

Medicamentos antiveneno estão disponíveis em todas as Regionais da Saúde de Estado, com 202 centros de referência para aplicação dos soros. Em caso de dúvidas, o cidadão pode ligar para o Centro de Controle de Envenenamentos, que atende 24 horas por dia, no telefone 0800 410148.

 

Previous ArticleNext Article
Lorena Pelanda
Coordenadora de jornalismo da rádio BandNews FM Curitiba
[post_explorer post_id="564548" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]