Polícia do Rio apreende média de uma arma por hora na última década

Victor Abdala - Repórter da Agência Brasil

Só em 2019 foram 8.423 armas, avaliadas em R$ 23 milhões
arma apreendida

A polícia do Rio de Janeiro apreendeu cerca de 83 mil armas ilegais das mãos de criminosos no estado, no período de dez anos. O volume corresponde à média de quase uma arma apreendida por hora, entre 2010 e 2019, segundo dados divulgados hoje (21) pelo Instituto de Segurança Pública (ISP).

Apenas em 2019, foram 8.423 armas, entre fuzis, pistolas, revólveres e metralhadoras. A apreensão é avaliada em cerca de R$ 23 milhões.

De acordo com o relatório do ISP, das armas apreendidas em 2019, 3.784 (ou 45%) eram pistolas e 550 (6,5%) eram fuzis. A quantidade de fuzis apreendidos é a maior desde 2007. O uso desses dois tipos de armas implica, segundo o ISP, em maior quantidade de disparos realizados. O fuzil ainda tem o agravante de permitir um alcance maior do tiro.

“Houve crescimento na apreensão de pistolas e fuzis, o que pode demonstrar um aumento no poder de letalidade dos criminosos e das organizações criminosas, isso porque as pistolas e fuzis admitem maiores quantidades de disparos do que revólveres e espingardas. Elas também permitem que sejam acopladas, o que nós chamamos popularmente de ‘kit rajada’, fazendo com que, com um único acionamento, ela consiga realizar diversos disparos”, disse a presidente do ISP, Marcela Ortiz.

Entre o que foi apreendido em arma, 59% eram estrangeiras e 41% de fabricação nacional. Grande parte do armamento (20,4%) foi arrecadada pela polícia durante suposto confronto de criminoso com um policial.

 

Leia também: Paraná vai liberar 1,4 mil presos para saída temporária de fim de ano

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="735380" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]