Projeto que prevê bilhete único no transporte coletivo pode voltar a ser discutido na Câmara

Lenise Aubrift Klenk - BandNews FM Curitiba

transporte

Um projeto de 2017 que prevê a instituição do bilhete único do transporte coletivo pode voltar a ser discutido na Câmara Municipal de Curitiba. A proposta, do vereador Bruno Pessuti, do PSD, passou por todas as comissões da Casa. A tramitação se encerrou em maio de 2017. Agora, Pessuti volta a defender que o projeto siga para votação em plenário. A proposta prevê a alteração da lei municipal 12.597 de 2008, que regulamenta o transporte coletivo da cidade.

A ideia é que o usuário do transporte coletivo faça quantas integrações entre ônibus forem necessárias em pontos convencionais, terminais ou estações-tubo, dentro de um determinado período de tempo pelo qual o cartão seria válido. O texto do projeto acrescenta parágrafo único ao artigo 26 da lei municipal do transporte coletivo, regulamentando as formas de cobrança da tarifa, que poderia ser “única, variável, exclusiva ou temporal, independentemente do valor da tarifa técnica calculada”.

A integração temporal já é oferecida em algumas linhas convencionais, como no Interbairros I, pelo intervalo de duas horas. Ela pode ser feita em outras quatro linhas, em um período que vai de cinco minutos a duas horas. A possibilidade existe apenas para quem usa o cartão-transporte.

Previous ArticleNext Article