Protagonismo da criança é tema de seminário em Curitiba

Evento é organizado pela Escola Parlenda, com o objetivo de refletir sobre o processo de alfabetização através da abordagem Reggio Emilia.

Redação - 18 de maio de 2022, 13:31

(Foto: Pixabay)
(Foto: Pixabay)

O protagonismo da criança na educação infantil é tema de um seminário que será realizado em junho em Curitiba. O evento, organizado pela Escola Parlenda, reunirá profissionais da educação e pedagogos italianos, com o objetivo de refletir sobre o processo de alfabetização através da abordagem Reggio Emilia.

O convidados vão compartilhar relatos e imagens das escolas italianas. “É uma mudança na forma de compreender como acontecem os processos de ensino e aprendizagem e que está em sintonia com as crianças do século 21”, aponta a diretora da Escola Parlenda, Sonia Sillas

O protagonsimo da criança, bem como sua autonomia, será debatido através de troca de experiências. O evento vai trazer nomes de referência da pedagogia Reggio Emilia, como os pedagogos italianos Andrea Pagano e Roberta Prandi.

O valor para inscrições é de R$ 180,00, que são realizadas clicando aqui. O evento acontece no dia 4 de junho, das 8 às 14 horas, na Escola Parlenda. O endereço fica na rua João Batista Dallarmi, 817 - Santo Inácio.

PROTAGONISMO DA CRIANÇA NÃO TEM DITADOS E CADERNOS DE CALIGRAFIA

O método Reggio Emilia surgiu na Itália após o término da Segunda Guerra Mundial. Essa pedagogia tem o protagonismo da criança como objetivo, não tem ditados para copiar e cadernos de caligrafia para melhorar a letra. Segundo o processo, a alfabetização é feita por meio de várias linguagens, como a do corpo, da gráfica, da escrita e das emoções.

A abordagem defende a criança como um ser pensante, potente, capaz, que atua, é respeitada e exerce seu potencial imaginativo, sendo provocada a descobrir o mundo.

Nesse processo, a escola tem o papel de apoiar cada criança na sua individualidade, propiciando vivências em um contexto educativo que privilegia as relações e o tempo para que cada criança aprenda a partir de seu próprio ritmo.

“As crianças vão se deparar com a linguagem escrita em situações reais e que façam sentido para elas, seja na manipulação diária de livros, nas brincadeiras com o alfabeto móvel nas quais elas percebem as letras do próprio nome, nos primeiros contatos com poesia, canto, histórias com rima e até na culinária”, informa a coordenadora pedagógica da Escola Parlenda, Ana Julia Rodrigues.