Queiroga diz querer punição exemplar em ataque hacker contra site do Ministério da Saúde

Leonardo Augusto - Folhapress

marcelo queiroga, ministério da saúde, ministro da saúde, governo federal, imunização, vacinação, vacina, covid, covid-19, coronavírus, adolescentes

O ministro da saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta sexta-feira (10) em Belo Horizonte esperar encontrar e punir “exemplarmente” os autores do ataque hacker a sites e ao sistema Conecte SUS. Afirmou ainda que há como resgatar os dados.

“É um prejuízo muito grande. Pessoas criminosas que nós esperamos encontrá-las e punir exemplarmente”, afirmou na capital mineira, onde cumpre agenda de visitas a hospitais. As declarações foram dadas à TV Globo.

O ministro mencionou avanços que a tecnologia traz para a medicina, mas citou também o que chamou de “outro lado”. “Tem vulnerabilidades, pessoas criminosas que invadem o Ministério da Saúde criando prejuízo às pessoas”, afirmou.

Queiroga garantiu que a pasta tem como recuperar as informações. “Mas esses dados não serão perdidos. O Ministério da Saúde tem todos os dados. É só uma questão de resgatar esses dados”, disse.

O site do Ministério da Saúde saiu do ar na madrugada desta sexta. Ao tentar acessar o site, usuários encontraram um recado afirmando que os dados do sistema haviam sido copiados e excluídos e estavam nas mãos do grupo invasor.

“Nos contate caso queiram o retorno dos dados”, diz a mensagem.

Minutos depois, o recado desapareceu, mas o site continuou fora do ar. A plataforma Conecte SUS, que fornece o certificado nacional de vacinação, também saiu do ar.

Em nota, o Ministério da Saúde disse que o ataque “comprometeu temporariamente alguns sistemas da pasta, como o e-SUS Notifica, Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI), ConecteSUS e funcionalidades como a emissão do Certificado Nacional de Vacinação Covid-19 e da Carteira Nacional de Vacinação Digital, que estão indisponíveis no momento”.

A pasta disse ainda que o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e a Polícia Federal já foram acionados e que o Departamento de Informática do SUS (Datasus) procura reestabelecer as plataformas.

Não há previsão de quando o serviço voltará ao normal.

Nas redes sociais, pessoas que conseguiram acessar o aplicativo do Conecte SUS relatam o sumiço das informações sobre vacinação.

Ao clicar no item vacinas, o app mostra a mensagem: “aguarde até 10 dias úteis para que seu registro de vacina apareça no ConecteSUS, caso não aconteça busque o estabelecimento de saúde onde você tomou a vacina e solicite o registro na Rede Nacional de Dados em Saúde (RNDS), do Ministério da Saúde”.

Há também relatos sobre dificuldade para fazer login e utilizar outras funções.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="810412" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]