Recadastramento de celular pré-pago: Anatel bloqueia linhas com cadastro desatualizado

Angelo Sfair

redacastramento, recadastrar, cadastrar, cadastro, celular, celulares, pré-pago, linhas telefônicas, bloqueio, bloqueado, anatel, oi, claro, vivo, tim, algar, sercomtel


Portadores de celular pré-pago que não fizerem o recadastramento, após notificação das operadoras, podem ter as linhas bloqueadas a partir de hoje (18) pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). O cadastro é obrigatório.

Cerca de 900 mil linhas telefônicas podem ser afetadas. Isso representa pouco menos de 1% do total de 91 milhões de linhas celular pré-pago ativas no Brasil. De acordo com a agência, essa é a última fase da campanha para atualizar o cadastro realizado pelas prestadoras Algar, Claro, Oi, Sercomtel, Tim e Vivo.

Conforme a Anatel, o recadastramento de celular pré-pago tem o objetivo de assegurar a base de cadastro correta e atualizada. Assim, a agência e as operadoras podem evitar fraudes e aumentar a segurança dos consumidores. Com o cadastro atualizado é possível, por exemplo, evitar linhas de celular pré-pago vinculadas indevidamente a CPFs não autorizados.

RECADASTRAMENTO: MEDIDA VALE PARA 17 ESTADOS

Conforme a Anatel, a medida valerá para os seguintes estados:

  • Alagoas
  • Amazonas
  • Amapá
  • Bahia
  • Ceará
  • Espírito Santo
  • Maranhão
  • Pará
  • Paraíba
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro
  • Roraima
  • Sergipe
  • São Paulo

AFINAL, COMO CADASTRAR CORRETAMENTE?

Os cerca de 900 mil portadores de linha de celular pré-pago com pendências no cadastro podem entrar em contato com as operadoras Algar, Claro, Oi, Sercomtel, Tim e Vivo por meio dos canais disponibilizados pelas empresas, tais como área do cliente online e call center.

Da mesma forma, quem tiver a linha bloqueada pela Anatel também pode entrar em contato com as operadoras para fazer o recadastramento de celular pré-pago.

Ao cadastrar a linha, o consumidor deve informar nome completo, endereço e CEP. Pessoas físicas informam o CPF, enquanto as empresas informam o CNPJ. Além disso, cada operadora pode solicitar informações adicionais para validar o cadastro.

Previous ArticleNext Article