Restaurante do Passeio Público é desmontado e local será transformado em “área de convivência”

  O tradicional restaurante Pasquale, criado em 1957, no meio do Passeio Público, já não existe mais. N..

William Bittar - CBN Curitiba - 21 de março de 2019, 15:03

 

 

O tradicional restaurante Pasquale, criado em 1957, no meio do Passeio Público, já não existe mais. Na década de 80, o restaurante era ponto de encontro, quase que obrigatório, aos finais de semana. O prato mais tradicional do restaurante era servido aos sábados, na “Feijoada do Pasquale”.

Desde segunda-feira (18), equipes do departamento de obras da prefeitura de Curitiba, fazem a desmontagem da estrutura e o local será transformado na chamada Praça do Passeio, uma área comum de convivência, que, segundo a administração municipal, “visa resgatar a identidade e o valor histórico do local, inaugurado em 1886”.

A retirada do restaurante faz parte do plano de revitalização do Passeio Público, primeiro parque e primeiro zoológico da cidade.

O Francisco Carlos Machado frequenta o Passeio Público todas as manhãs, há 22 anos. Ele acredita que muitas coisas podem melhorar e atrair as pessoas novamente para o parque, mas diz que é preciso uma atenção maior no cuidado do local. "Nesse tempo todo que a gente caminha, fizemos várias amizades. São pessoas da redondeza e de outras regiões que aproveitam o local, pois étem muito verde aqui e é bastante bucólico, bom para caminhar, principalmente nos dias em que o tempo ajuda.  Mas há muito que pode ser melhorado aqui dentro do parque, como a sinalização e a segurança, por exemplo", diz ele.

Sobre a segurança, Machado diz que já presenciou assaltos no Passeio Público, o que acaba afastando as famílias e diminuindo a vontade das pessoas circularem por lá. "A gente percebe muitas vezes pessoas mal intencionadas. Eu já vi inclusive assalto aqui dentro do parque. Acho que tinha que ter mais atenção por parte de nossas autoridades".

Já o Earle Sperandino, ou melhor, o Lelo, como prefere ser chamado, frequenta o espaço há mais de 50 anos. Ele relembra a época em que o parque vivia cheio de gente e que agora o movimento não chega nem perto. "O antigo Passeio Público era um local aprazível, de encontro da família onde também se reunia a nata da política de Curitiba. Todos vinham para a famosa feijoada do Pasquale, no sábado. Vinha muita gente, tinha música, então, era um negócio bonito, lindo. Parecia que a gente estava num oásis, na época" , recorda ele.

Lelo também acredita que a revitalização do parque pode trazer as pessoas para o Passeio Público. "Digo que é preciso ter um acompanhamento e um apoio legal para trazer as pessoas de bem de volta.  Isso só será possível com investimento e segurança. De outro jeito, duvido", sugere.

Sobre a segurança, a CBN Curitiba conversou com o diretor da Guarda Municipal de Curitiba, Odgar Nunes Cardoso, que afirmou que a retirada do restaurante e a chegada do módulo da Guarda ao parque, irão trazer mais segurança para os frequentadores, não só durante o dia, mas principalmente à noite.  "A praça ficará diferente, terá uma visibilidade muito melhor. Serão retirados todos os equipamentos que hoje não tem mais utilidade no local. Isso vai evitar que moradores de rua acabem se alojando no passeio público. "

Com as ações de revitalização e mudança, o objetivo da prefeitura é “promover a integração visual do parque, além de favorecer a circulação de pessoas e, ainda, a possibilidade de sediar eventos itinerantes da vida cultural e gastronômica da capital paranaense”.