Rússia diz que vacina testada em junho criou anticorpos contra Covid-19

Redação

rússia, vacina, covid-19, coronavírus, pandemia, vacina contra coronavírus, testes

Rússia informou nesta segunda-feira (13) que a as primeiras fases dos testes para a vacina contra a Covid-19 levou à produção de anticorpos. Se os resultados continuarem positivos, a produção definitiva da imunização pode começar em setembro.

De acordo com o Ministério da Saúde da Rússia, a 2ª fase dos testes estão prestes a terminar. Nesse cenário, a 3ª etapa pode ser concluída em meados de agosto.

No estudo inicial, 38 voluntários receberam a vacina contra a Covid-19. Todos tiveram uma resposta imunológica. Ou seja, as pessoas que se submeteram às doses criaram anticorpos e ficaram, provavelmente, imunes à doença.

No entanto, de acordo com as autoridades da Rússia, os resultados são preliminares. Por isso, são necessários, pelo menos, mais duas etapas para atestar a eficácia da imunização.

“A segurança da vacina foi confirmada.  Ela corresponde à segurança das vacinas que estão no mercado”, afirmou o diretor do Instituto de Parasitologia Médica, Alexander Lukashev.

De acordo com a Universidade Sechenov, na Rússia, alguns participantes tiveram febre e dor de cabeça. Mas os sintomas sumiram em menos de um dia, o que não compromete a segurança da vacina contra a Covid-19.

Em nota, o Ministério da Defesa russo afirmou que “a eficiência e a especificidade da resposta imunológica serão avaliadas” após a conclusão dos testes.

Previous ArticleNext Article