Seguro DPVAT pode ser solicitado nas agências da Caixa; tire suas dúvidas

Redação

Seguro DPVAT pode ser solicitado nas agências da Caixa; tire suas dúvidas

Desde janeiro de 2021, o seguro DPVAT é pago para vítima de acidentes pela Caixa Econômica Federal e pode ser requisitado por meio de um aplicativo ou em qualquer uma das 4,2 mil agências do país.

O alerta sobre o pedido do seguro tem uma razão: é cada vez maior o número de pessoas reclamando que não conseguem receber por meio do aplicativo DPVAT-Caixa, segundo o CDVT (Centro de Defesa das Vítimas de Trânsito).

No caso de seguros como esse, prevenir problemas tem a ver com conhecer o assunto, antes de precisar dele, orienta Luis Henrique Kuminek, diretor da Luto Curitiba, ao explicar que o recurso cobre indenizações em casos de morte e também de invalidez, cobrindo inclusive despesas médicas decorrentes de acidentes de trânsito. Em caso de morte o pagamento é de R$ 13,5 mil.

Quem estiver enfrentando dificuldades para garantir o direito, deve acionar as ouvidorias da Seguradora Líder (para acidentes até 2020) e da Caixa Econômica Federal (para casos a partir de 2021).

Já os usuários que tenham reclamações sobre os atendimentos relacionados ao seguro DPVAT podem recorrer ao consumidor.gov.br, plataforma oficial do governo federal para solução de conflitos, que a Susep integra desde 1º de janeiro de 2021.

DPVAT: CAIXA DIZ 83,9% DOS PROCESSOS RECEBIDOS ESTÃO COM ANÁLISE FINALIZADA OU AGUARDANDO REGULARIZAÇÃO

Em nota enviada ao Paraná Portal, a Caixa Econômica Federal ressalta a experiência em políticas públicas e pela tecnologia na prevenção de fraudes. Leia a íntegra:

A CAIXA foi contratada pelo Governo Federal para o pagamento do seguro DPVAT pela sua experiência na implementação de políticas públicas; pela presença nacional, com mais de 4.200 agências em todo o Brasil; e pela tecnologia aplicada na prevenção e redução de fraudes. Além disso, o processo é totalmente gratuito para o solicitante, sem a necessidade de intermediários.

A administração do seguro DPVAT é um processo técnico onde, sob gestão da CAIXA, os solicitantes ou seus representantes legais podem realizar o pedido sem a necessidade de qualquer intermediário.

Atualmente, 83,9% dos processos recebidos pelo banco encontram-se com a análise finalizada ou aguardando regularização de documentação pelo solicitante. Os 16,1% restantes referem-se à primeira análise ou análise complementar de regularizações efetuadas pelos solicitantes.

Por fim, esclarecemos que os pedidos de indenização estão sendo processados dentro do prazo legal de 30 dias e, quando ocorrem pendências na documentação, a CAIXA comunica ao solicitante por e-mail e pelo aplicativo DPVAT CAIXA, motivo pelo qual é importante que os solicitantes acompanhem o andamento da solicitação pelo canal utilizado: pelo aplicativo DPVAT CAIXA, por e-mail, ou por meio de contato com a agência em que foi dada entrada no processo.

O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O SEGURO DPVAT? 

QUEM RECEBE?

  • Pessoas que estavam no veículo envolvido no acidente e se machucaram;
  • Pessoas que foram atropeladas;
  • Dependentes de pessoas mortas em atropelamentos ou acidentes de trânsito;

O QUE COBRE?

  • Morte;
  • Invalidez permanente;
  • Despesas médicas;

COMO SOLITICAR SEGURO DPVAT PELA CAIXA?

Para acidentes ocorridos a partir de janeiro de 2021, é preciso usar o aplicativo DPVAT Caixa. Após registrar o pedido, há a opção “Acompanhar Minha Solicitação”. Se não conseguir realizá-lo pelo celular, o pedido pode ser feito pessoalmente em uma agência da Caixa, com preenchimento do Formulário de Solicitação DPVAT e a entrega dos documentos.

E DE ACIDENTES QUE OCORRERAM ATÉ 2020?

Para acidente ocorridos até 31 de dezembro de 2020, é preciso acionar a Seguradora Líder. Ainda podem pedir o DPVAT para a Líder as pessoas que se envolveram em acidentes até dezembro de 2020. Nesses casos, o pedido pode ser feito em corretoras e seguradoras autorizadas ou pelos Correios.

QUAL O PRAZO PARA ACIONAR O SEGURO?

O pedido do DPVAT pode ser feito até três anos após a morte por conta do acidente, até três anos após o laudo que comprova a invalidez e até três anos após as despesas médicas.

VALORES DO SEGURO:

Para morte: R$ 13.500;

Para invalidez permanente: de R$ 135 a R$ 13.500;

Despesas médicas: até R$ 2.700;

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="785378" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]