Surdos oralizados: pessoas com deficiência auditiva podem falar. Entenda!

Mirian Villa


Um estudo realizado em 2019 pelo Instituto Locomotiva e a Semana da Acessibilidade Surda revela que 10,7 milhões de brasileiros têm deficiência auditiva. Do total, 2,3 milhões têm deficiência severa.

A surdez atinge 54% de homens e 46% de mulheres. A pesquisa também mostrou que 9% das pessoas com deficiência auditiva nasceram com a condição. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde ), existem 500 milhões de surdos no mundo e, até 2050, haverá pelo menos 1 bilhão.

Já segundo dados do Ministério da Saúde, os surdos constituem 3,2% da população, aproximadamente 5,8 milhões de brasileiros. Porém, é importante lembrar que a surdez não acarreta perda no aparelho fonador (que é o conjunto de órgãos e estruturas que produzem sons da fala). Por isso, são poucos os casos de pessoas com deficiência auditiva que não emitem som.

SURDOS PODEM FALAR? ORALIZADOS SIM!

Qualquer pessoa que tenha o aparelho em perfeito estado pode desenvolver a fala. É o caso do curitibano Bruno Habinoski, de 33 anos, que é um surdo oralizado. Sua perda auditiva não é tão profunda. Por isso, além de fazer leitura labial, ele consegue conversar e até se comunicar com a Alexa, uma assistente virtual desenvolvida pela Amazon.

“As pessoas têm algumas reações ‘ah, mas eu conversei com um surdo que não falava nada e o seu marido fala, então ele não é surdo’. Não é isso…são pessoas diferentes, com dificuldades diferentes. É a diversidade dentro da diversidade”, explicou Roberta Habinoski, de 28 anos, mulher de Bruno, que trabalha como intérprete desde 2014.

Durante a pandemia da Covid-19, o casal curitibano começou a produzir vídeos explicando a rotina e algumas curiosidades sobre a comunidade surda. Um exemplo é o vídeo em que o casal esclarece a dúvida de que um surdo pode falar. Veja abaixo!

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Rᴏʙᴇʀᴛᴀ Hᴀʙɪɴᴏsᴋɪ (@robertahabinoski) em

Já Paula Pfeifer tem surdez profunda e é oralizada. Em um blog, ela leva informação para a comunidade surda e também para aqueles que têm interesse no assunto. É o caso de um vídeo postado no canal do YouTube ‘Crônicas da Surdez: Surdos que Ouvem’, em que ela explica sobre surdos oralizados. Confira!

ACESSIBILIDADE NA INTERNET

Apesar de diversos sites possuírem dispositivos que possibilitam a acessibilidade de pessoas com deficiência auditiva, muitos aplicativos populares, como o ‘Tik Tok’, pecam pela falta de inclusão, principalmente em vídeos, que não possuem legendas.

Pensando em trazer mais acessibilidade, o casal Bruno e Roberta decidiu produzir vídeos bem humorados com tradução em libras. “Eu comecei a fazer vídeos ensinando um pouco de libras….comecei a fazer vídeos com meu marido, porque o tik tok é uma plataforma nada acessível para um surdo. Todos os vídeos são feitos através de um áudio ou música. Então, eu tentei trazer um pouco dessa acessibilidade para que os surdos pudessem ter uma plataforma que em que conseguissem participar também”, explicou Roberta, que é intérprete de Libras.

Em 2019, o Google lançou um aplicativo voltado para a acessibilidade da comunidade surda: é o Live Transcribe. O app transforma as falas capturadas pelo microfone em legendas, em tempo real. Ele está disponível em mais de 70 idiomas e dialetos.

O Instagram, em setembro deste ano, habilitou a opção do usuário ativar legendas em vídeos do IGTV, porém, a opção não abrange conteúdos postados no feed ou nos stories. Pensando nisso, outros aplicativos fazem esse papel, como é o caso do ‘Clipomatic’, que coloca texto em vídeos.

Além disso, a hashtag #parasurdoouvir é usada por influenciadores, empresas e instituições buscando a acessibilidade através da tradução simultânea do conteúdo produzido em áudio para texto.

QUAIS TERMOS SÃO CORRETOS?

Dentro da comunidade surda, existem alguns termos que precisam ser divulgados. Como, por exemplo, a maneira correta de identificar uma pessoa com deficiência auditiva:

  • Surdo: pessoa que sofreu perda total da audição e que não consegue escutar com o auxílio de um aparelho;
  • Surdo oralizado: pessoa com perda auditiva que consegue falar e se comunicar através do aparelho fonador;
  • Surdo sinalizado: pessoa com perda auditiva e que usa Libras para se comunicar;
  • Pessoa com deficiência auditiva: é relacionada a quem sofreu perda auditiva, seja leve, moderada ou total;

Previous ArticleNext Article