Venda e consumo de ostras e mariscos estão liberados no Paraná

Francielly Azevedo


A produção, extração, venda e consumo de ostras, mexilhões/mariscos, berbigões e vieiras oriundos do litoral paranaense foram liberadas pelo Governo do Estado, na última sexta-feira (15). A proibição estava em vigor desde o final de junho, em função do fenômeno ambiental Maré Vermelha.

Após laudos laboratoriais feitos na semana passada, equipes da Secretaria Estadual da Saúde e da Secretaria Estadual da Agricultura e Abastecimento decidiram pela liberação. “Coletamos novas amostras para verificar a qualidade da água e dos moluscos. Com o resultado dos exames foi possível autorizar a retomada da produção e comércio, pois não foi verificada presença de toxinas”, explicou o coordenador do Programa de Vigilância e Prevenção de Doenças em Animais Aquáticos da Adapar, Cláudio César Sobezak.

De acordo com os órgãos, o documento libera o consumo dos moluscos bivalves produzidos a partir da quarta-feira (13). “É importante que os consumidores fiquem atentos à data de produção das ostras e mariscos, evitando consumir aqueles que tenham sido congelados durante o período de proibição”, alerta a chefe da Vigilância Sanitário de Alimentos, Karina Ruaro.

 

MARÉ VERMELHA

Durante a Maré Vermelha existe uma maior concentração de algas que liberam toxinas no meio aquático. Essas substâncias são prejudiciais a saúde, podendo causar diarreia, vômito e dor abdominal. A intoxicação acontece, principalmente, pelo consumo de animais marinhos contaminados, em especial os moluscos bivalves, considerados filtradores do mar.

Previous ArticleNext Article
Avatar
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.