Vertedouro de Itaipu abre e passa vazão das Cataratas

Andreza Rossini


Do Metro Curitiba

O grande volume de chuvas registradas na região do reservatório de Itaipu nos últimos dias fez com que a usina abrisse o vertedouro no último domingo depois de mais de seis meses fechado.

Na segunda-feira (22), o vertimento era equivalente à vazão média de uma vez e meia a vazão das Cataratas do Iguaçu em período de cheia – 2.113 m3 de água por segundo – superior ao do próprio domingo, de 1.414 m3 de água por segundo.

De quinta-feira até ontem, o Simepar chegou a registrar 144.6 mm de chuva ao Norte de Foz de Iguaçu, onde fica o Lago de Itaipu no Rio Paraná. Ainda mais ao norte, em regiões ao longo do curso do rio, a precipitação acumulada em pouco mais de quatro dias ficou próxima dos 100 mm – chuva para praticamente todo o mês.

Ontem a chuva deu trégua e hoje estão previstas pancadas isoladas à tarde.

Produção de energia

Normalmente, a Itaipu Binacional opera com 219,9 metros acima do nível do mar, oscilando entre 218,30 e 220,30 m. Quando passa disso, ou seja, sobra água usada na produção de energia, ela é liberada no vertedouro.

Até ontem de manhã, a usina já havia produzido neste ano 38.127.276 MWh (megawatts-hora) ante 40.357.982 MWh no mesmo período do ano passado, quando Itaipu estabeleceu o novo recorde mundial, atingindo 103 milhões de MWh em todo o ano, quando respondeu por 17% do consumo de energia elétrica do mercado brasileiro e 76% do paraguaio. Segundo a Itaipu Binacional, o espetáculo das águas deve continuar pelo menos até amanhã.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="432981" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]