IN LOCO: novas tendências do Direito
Compartilhar

Top Gun: Maverick! Muita emoção envolvida nas telas de cinema...

Um filme com muita aventura, emoção e romance. Entre estratégias, desafios e manobras aéreas, muitos momentos de tensão, superação, de valorização de sentimentos e diversão.

Janaina Chiaradia - 10 de julho de 2022, 17:50

Arquivo pessoal da escritora.
Arquivo pessoal da escritora.

Os tempos são de: preciosos pensamentos...

A escrita de hoje, tem como inspiração, o filme “Top Gun: Maverick”, não apenas por ser um dos filmes de maior bilheteria nos últimos meses, mas também, porque estabeleceu em mim, um elo de ligação entre passado, presente e futuro...

Confesso que, fiquei temerária em não conseguir mais assistir ao filme, ainda em tela de cinema, uma vez que, o lançamento ocorreu no final de maio... contudo, para minha alegria, as sessões ainda continua com muita procura, e ontem, lá estava eu... com os olhos impactados: a cada cena; a cada impacto; a cada suspirada...

Exatamente assim, que o filme recheado de pura emoção, com muita aventura, e um genuíno romance, me deixou hipnotizada por mais de duas horas.

Como não se impressionar com os desafios aceitos e superados; com os obstáculos, individualmente, ultrapassados; com os objetivos, efetivamente analisados, alinhados, e estruturados, para que, o alvo certo, fosse atingido, no momento preciso; e mais, para que os limites humanos fossem explorados, dando liberdade para que o sobrenatural, tomasse conta de cada detalhe do filme.

Inevitável ir além das paisagens lindíssimas apresentas, das estratégias de tamanha inteligência desenvolvidas, e do elenco sensacional envolvido na trama. Afinal:

- O passado deve servir de base para a vivência do presente, mas não com sentimentos de angústia, frustração e decepção, e sim, com a certeza de que, os frutos podem ser colhidos e saboreados, separando-se as boas colheitas, e deixando as podres para trás, assim como fez Maverick (Tom Cruise) ao visualizar as lembranças antigas como impulso para transformar o presente;

- O momento atual, usufruído com intensidade, na certeza de que o medo de viver as aventuras atuais, não podem impedir o sucesso das missões que nos são apresentadas a cada amanhecer. Nesse aspecto a equipe se formou, treino e atingiu muito além dos objetivos;

- E o futuro, depende de cada estratégia bem elaborada, com cautela, projeção e habilidade suficiente, para que, ao final, o alvo seja efetivamente atingido! E nesse parâmetro, o filme também surpreendeu...

Quantas reflexões, embaladas com a trilha sonora, com as interpretações que transbordavam sentimentos, e com a beleza do cenário...

Confesso que inclusive, pude lembrar do meu cotidiano de trabalho, em cada “looping” das aeronaves do filme, a força necessária para vencer os prazos, reuniões e live’s de uma jurista atuante.

Ah! É claro, além das aventuras, manobras, e emoções... o amor! Aquele que realmente me faz acreditar, na verdade dos sentimentos: com um homem decidido em seus pensamentos e posturas; o respeito para o momento oportuno; a leveza para se permitir vivenciar o relacionamento; e a felicidade de encontrar a pessoa certa, independentemente, das circunstâncias. E nesse aspecto Maverick e Penny (Jennifer Connelly), expressam a felicidade do inesperado e mais sublime “jeito de amar”... O eterno “crush”, Tom Cruise, me fez lembra o porquê da incansável procura pelo verdadeiro amor...

Enfim, um filme que vai além das expectativas, expressões e formas de manifestações que possam ser aqui idealizadas, é uma das grandes dicas para os momentos de lazer.

E para finalizar, um vídeo com comentários a respeito, do ator, roteirista e escritor, Felipe Folgosi:

Que Deus abençoe a todos! Até o próximo domingo, uma ótima semana!

Abraços

Janaina Chiaradia