“Ironman” de Curitiba lança projeto motivacional “Nada é impossível”

Andreza Rossini


O geólogo e paratleta curitibano Diogo Ratacheski que conquistou o campeonato Ironman de Florianópolis, começa um projeto motivacional, chamado “Nada é Impossível”. Em sua última conquista esportiva em maio deste ano, o “Ironman” precisou nadar 3,8 quilômetros, pedalar 180 km e, depois, correr mais 42.

O lançamento oficial do projeto acontece no dia 23 de agosto, apenas para convidados, a partir das 8h30, no Hard Rock Café, em Curitiba.

 

O atleta lança um novo projeto, para ministrar palestras com intuito de mostrar que os limites estão nas escolhas. “Parece um clichê, mas eu realmente acredito nesta frase. Afinal, a forma com que procurei encarar a vida, lançando-me objetivos desafiadores e me determinando sempre a alcançá-los, mostrou para mim mesmo que as limitações estavam apenas em minha cabeça ou em meus “pré-conceitos”, diz Diogo.

Ironman pedala com as mãos - Foto: Arquivo Pessoal
Ironman pedala com as mãos – Foto: Arquivo Pessoal

“Nada é Impossível” é um projeto que pretende levar às pessoas “um sopro de vida” com um pouco da experiência e trajetória de vida de Diogo, que aos 24 anos sofreu um grave acidente de automóvel que o deixou 21 dias em coma e paraplégico. “Claro que nem tudo são flores, mas era uma escolha reclamar e deixar a vida passar ou encarar de frente e ver até onde poderia chegar e ser feliz nessa nova etapa. Afinal é vida que segue e o que importa é a felicidade”, conta Diogo.

Aos 34 anos, Diogo descobriu após o acidente que manter sua independência faz parte do processo de superação diária. Com a ajuda da esposa viu as corridas de rua como as primeiras conquistas nessa nova trajetória.

Desde muito jovem, os esportes radicais fazem parte de sua rotina. Aos 13 anos praticava escalada e tornou-se bicampeão brasileiro e sul-americano de escalada. E engana-se quem pensa que ser um Ironman sossegou esse inquieto atleta. “Minha nova meta é ter índice para o Campeonato Mundial de Triatlon em Kona, no Havaí. Mas para isso preciso participar de provas classificatórias e pontuar para ocupar uma das vagas”, explica.

Voltar a escalar também está nos planos de Diogo que pretende ser o primeiro Paratleta Brasileiro a escalar o El Capitan, a maior parede de granito do mundo, em Yosemite, na Califórnia.

Na palestra, o jovem atleta além de oferecer experiências, conta um pouco da trajetória até cruzar a linha de chegada do primeiro Ironman. A ideia principal é motivar e mostrar para as pessoas que sim, podemos reaprender a sorrir após um trauma, além de inspirar as pessoas a fazerem sempre o melhor. “Optei pela felicidade. Mas mostrar um pouco o que sofri, o que reaprendi e meus limites e assim poder desafiá-los, faz parte da vida que escolhi e, se assim, eu conseguir tocar a vida de pelo menos uma pessoa e mostrar que Nada é Impossível, tudo isso já valeu a pena”, diz.

O canal do youtube Atleta 360 divulgou um vídeo com os desafios do paratleta durante a competição:

[insertmedia id=kYaGExpj-k8]

Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal

Sobre Diogo

Diogo Ratacheski é formado em Geologia pela Universidade Federal do Paraná. Coleciona títulos desde os 14 anos com escalada até se tornar aos 20, o escalador mais notável da América do Sul e vencer o Campeonato Sul-americano. Como paratleta tem provas de 10 km, meia-maratona, maratona, short Triatlo, meio Iron e Ironman como conquistas pessoais. E claro,  ksempre novos desafios à vista.

 

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="445947" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]