Com computadores, presos da Lapa têm a chance de ingressar na faculdade

Francielly Azevedo


Com informações da AEN

Pessoas que cumprem pena no regime semiaberto da Lapa, na Região Metropolitana de Curitiba, podem aprimorar conhecimentos com cursos a distância, disponíveis no Telecentro Espaço Cidadão, inaugurado no último dia 21. A unidade prisional conta com computadores para garantir a inclusão digital dos detentos.

Além dos cursos, os presos terão a chance de fazer exames para conclusão de disciplinas do Ensino Fundamental e Médio. As provas foram desenvolvidas pela Secretaria de Estado da Educação.

Fruto de parcerias firmadas pelo Departamento Penitenciário do Paraná (Depen), o telecentro também será local para o desenvolvimento de atividades acadêmicas pelos detentos que conquistarem vagas no Ensino Superior por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) ou pelo Programa Universidade Para Todos (Prouni).

“As instituições só conseguem atingir seus objetivos se tiverem boas parcerias. Para o Depen, elas são fundamentais. Estamos em uma nova forma de gestão, em que o foco é dar condições para que as pessoas privadas de liberdade retornem à sociedade com condições possíveis de trabalho e estudo e não retornem ao mundo do crime. Contar com parceiros especiais que se juntam a nós nesta tarefa é consolidar projetos como este que acabamos de inaugurar”, afirma o diretor-adjunto do Depen, Cezinando Vieira Paredes.

Laboratório 

O espaço conta com oito computadores, doados pela Fundação Scarpa de Pinhais e que poderão ser utilizados de forma segura – exclusivamente para fins de aprendizado – a partir do trabalho elaborado pela Secretaria para Assuntos Estratégicos para atender este público específico, que atualmente é de cerca de 50 detentos na unidade prisional.

“É uma honra participar de um projeto tão especial e tão importante para a sociedade como um todo”, diz o coordenador do Programa Espaço Cidadão/Telecentro na Seae e na Celepar, Maurício Ferreira.

Os cursos online fechados – sem navegação na internet aberta – são ofertados pelo Instituto Mundo Melhor (IMM). O projeto tem o apoio da Colônia Penal Agroindustrial do Paraná, à qual o Centro de Regime Semiaberto da Lapa está vinculado.

Para o diretor do Regime Semiaberto da Lapa, Eduardo de Almeida Cunha, esse telecentro é um novo espaço que propiciará a inclusão digital e realização de cursos profissionalizantes, contribuindo assim, no processo de ressocialização das pessoas privadas de liberdades.

“O todo é feito de partes e são pequenas partes como esse novo espaço que propiciam oportunidades de um recomeço para as pessoas que retornam à sociedade, após estarem privadas de liberdade”, afirma a presidente do Conselho da Comunidade de Curitiba, Isabel Mendes.

 

Previous ArticleNext Article
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.
[post_explorer post_id="444515" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]