Unicentro oferta capacitação para ex-presos

Francielly Azevedo


Com AEN

Os ex-detentos do sistema penitenciário do Paraná têm a possibilidade de conseguir um recomeço na carreira profissional. A Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro), em Guarapuava, criou o projeto “Patronato”, que auxilia e mostra novas possibilidades com cursos de capacitação e o retorno destas pessoas ao mercado de trabalho.

Entre os cursos, o de panificação é ofertado em parceria com o Departamento de Engenharia de Alimentos da Unicentro. “Nós estamos oferecendo a formação para 30 mulheres que cumprem pena no regime aberto. Elas geralmente têm dificuldades de voltar ao mercado de trabalho, principalmente por conta da falta de habilitação. A ideia do projeto é proporcionar essa capacitação”, explicou a coordenadora do Patronato, professora Stella Maris Nerone.

O treinamento é desenvolvido desde o início do ano e deve continuar até ao final do segundo semestre. Nas aulas semanais as participantes são orientadas por quatro professores e têm a oportunidade de conhecer e testar novas receitas. “Selecionamos receitas de áreas distintas da grande área de panificação. Vamos trabalhar com massas, folhados, salgados, biscoitos. São 12 receitas que nós podemos fazer”, disse o professor Maurício Rigo, do Departamento de Engenharia de Alimentos.

De acordo com o professor José Ranieri, que também orienta as atividades, outros aspectos importantes na cozinha também são abordados. “Vamos trabalhar, principalmente, o chamado controle de qualidade, higiene pessoal. Não é possível elaborar o produto se não tiver esses parâmetros básicos de uma indústria de alimentos”.

Oportunidade

Uma das participantes do curso é a Solange. Toda sexta-feira ela chega animada para colocar a mão na massa. Ela tem a expectativa de se capacitar profissionalmente e poder seguir adiante. “Eu acho que eu estou aprendendo bastante e vai dar para eu sair daqui com o certificado e mudar de vida”, disse.

Esse é o mesmo sentimento da Jucilene – sair do curso preparada para retornar ao mercado de trabalho. Para ela, além da profissionalização, o curso também é um grande incentivador para a mudança de vida. “Para mim está sendo ótimo porque aqui é um passo para a nossa mudança de vida. Eu acho que nós vamos ter muita oportunidade de emprego, que é tudo o que nós merecemos e precisamos no momento. E também de mostrar para todo mundo que nós podemos mudar”, destacou.

De acordo com Stella Maris, quando a Universidade abre as portas para a comunidade todo mundo sai ganhando. Neste caso, foi possível adquirir equipamentos e utensílios de cozinha que foram alocados no Departamento de Engenharia de Alimentos e que são usados no curso de panificação. Os recursos para a compra desses equipamentos vieram por meio de um edital federal. “Todas as semanas são comprados os ingredientes para as aulas e também foram adquiridos um grande forno, batedeiras industriais, vários equipamentos. É um ganho, de fato, para a Universidade”, ressaltou a professora.

Previous ArticleNext Article
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.
[post_explorer post_id="445745" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]