Empresa de telefonia e ONG fazem doação de 15 mil cestas básicas

Redação

doação de cestas básicas Vivo e ONG Gerando Falcões

A empresa de telefonia Vivo, por meio de sua fundação, em parceria com a organização não-governamental (ONG) Gerando Falcões, doou 15 mil cestas básicas com o objetivo de diminuir os efeitos causados pela crise da Covid-19 no Brasil. A empresa estabeleceu com seus colaboradores a meta de arrecadar 5 mil cestas e, caso cumprissem, doaria mais 10 mil, totalizando 15 mil cestas.

Em dinheiro, a doação representa R$ 750 mil que serão distribuídos a 12.500 pessoas que vivem em vulnerabilidade social no momento. As cestas serão entregues pela Gerando Falcões em formato digital, por meio de um cartão alimentação. Assim, cada família poderá realizar as compras de acordo com suas necessidades, utilizando o comércio local. Este formato evita aglomerações, minimiza impactos de logística, e colabora com a manutenção da economia na região.

“É um orgulho imenso ver o engajamento dos nossos colaboradores nas ações de voluntariado que temos desenvolvido ao longo deste período tão delicado. A Vivo está preocupada em minimizar o impacto da crise e, sem dúvida, combater a fome é fator primordial nesta luta contra os efeitos do coronavírus”, explica Americo Mattar, diretor-presidente da Fundação Telefônica Vivo.

A ação faz parte de uma série de iniciativas da Vivo no combate aos efeitos da pandemia. Em 2020, a Fundação Telefônica Vivo doou R$ 36,6 milhões para as áreas de saúde, com insumos hospitalares e respiradores, e para segurança alimentar, que auxiliaram famílias em vulnerabilidade social e crianças em extrema pobreza e que ficaram sem merenda escolar em virtude do isolamento social. As doações ajudaram mais de 60 mil famílias em 12 estados brasileiros.

A empresa também ampliou as iniciativas nas plataformas digitais, mantendo o apoio à formação continuada dos educadores e o engajamento de pais e alunos com o aprendizado. De acordo com a empresa, as iniciativas da Vivo beneficiaram 2,4 milhões de pessoas no ano passado.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="762338" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]