Negócios Locais
Compartilhar

Empresa de telefonia abre vagas de estágio com foco em mulheres e negros

A empresa de telefonia Tim abriu nesta semana um processo seletivo para estágio na operadora. São 165 vagas em diferente..

Redação - 09 de setembro de 2021, 15:30

(Foto: Mariana Cardoso/Divulgação)
(Foto: Mariana Cardoso/Divulgação)

A empresa de telefonia Tim abriu nesta semana um processo seletivo para estágio na operadora. São 165 vagas em diferentes regiões do país, e metade delas vagas serão para pessoas negras. Além disso, 50% das ocupações disponibilizadas para áreas de tecnologia, como engenharia e tecnologia da informação, tem destino para mulheres universitárias.

Para participar, o candidato ou candidata deve estar no ensino superior com matrícula ativa, com previsão de formatura a partir de 2023. Não há restrições relacionadas às instituições de ensino, cursos de graduação e conhecimento de idiomas. Serão valorizadas características como criatividade, empatia, colaboração e mente aberta.

As vagas disponíveis são para a sede da empresa, no Rio de Janeiro, além de escritórios regionais em oito estados do Brasil. As bolsas têm valores entre R$ 1.350,00 e R$ 1.500,00, além de benefícios como vale transporte, vale alimentação, seguro de vida, assistência médica e odontológica, smartphone com pacote de voz e dados e happy day (folga no dia do aniversário). As inscrições podem ser feitas até o dia 18 de outubro no site estagiotim.com.br. O processo está sendo realizado com a consultoria Universia.

“As pessoas negras são 55,8% da população do país, por exemplo, mas ainda não têm representatividade expressiva nas empresas. Mulheres representam apenas 33% das pessoas que se formam em cursos superiores com foco em ciência e tecnologia, segundo dados da Unesco. Repensar critérios e processos que podem significar barreiras de entrada é fundamental. Por isso, desenhamos uma jornada de formação e acompanhamento customizada para estagiários que permite ampliar o acesso ao mercado de trabalho e acelerar o percurso de desenvolvimento”, comenta Maria Antonietta Russo, VP de Recursos Humanos da TIM.