Negócios Locais
Compartilhar

Joalheria quer faturar 40% mais em 2022 e aposta na prata para atrair clientes

A tradicional Joalheria Bigben, do Grupo Bergerson, de Curitiba, tem uma meta ousada para 2022: crescer 40% no seu fatur..

Martha Feldens - 08 de dezembro de 2021, 16:20

Joalheria Bigben - divulgação
Joalheria Bigben - divulgação

A tradicional Joalheria Bigben, do Grupo Bergerson, de Curitiba, tem uma meta ousada para 2022: crescer 40% no seu faturamento. Com 14 lojas espalhadas por Curitiba, Londrina, Maringá, Umuarama e Joinville, a marca vem passando por renovação, com a criação de coleções contemporâneas e uma aposta firme no uso do diamante em peças mais acessíveis ao público. Além disso, lançou e pretende ampliar uma linha de peças em prata, que deve servir como porta de entrada de novos clientes ao mundo das joias.

A meta pode ser ousada, mas não é de estranhar quando se fica sabendo que a Bigben está crescendo em 2021 cerca de 20% em relação a 2019, antes da pandemia de covid. Segundo a gerente de marketing do grupo, Maria Flores, num primeiro momento o impacto da pandemia foi grande. Mas aos poucos, os clientes voltaram. "Percebemos a volta do público. Muita gente resolveu se presentear com algo duradouro, que deixa memória", conta.

As coleções atuais da Bigben são criadas pela mesma equipes de designers da Bergerson, embora os públicos sejam diferentes. A Bergerson trabalha com joias mais elaboradas para o público de maior renda. A Bigben já nasceu com o propósito de tornar a joia acessível a mais pessoas, ao criar peças mais leves e de preço menor e ainda permitir o pagamento em dez vezes sem juros.

Nesse propósito é que surgiu a linha BB Dreams, hoje o carro-chefe da Bigben. Trata-se de uma linha de peças em ouro com diamante, composta por aneis, pulseiras, gargantilhas e brincos. Com essa coleção, é possível comprar um anel solitário ou um ponto de luz a partir de pouco mais de mil reais.

Para este fim de ano, a joalheria está lançando a coleção Ciclos, com peças em ouro que fazem referência aos ciclos da vida e a este momento de quase saída de uma pandemia da gravidade da que o país começou a viver em 2020. São pelas leves, que incluem aneis, brincos, gargantilhas, pulseiras e piercings.

E, além da Ciclos e da linha BB Dreams, em diamante, a primeira coleção em prata deve ser o ponto de partida para novas criações de alto padrão no mesmo material, segundo a gerente de marketing. As joias em prata são criadas pela mesma equipe das demais coleções.

Loja conceito e novo visual: joalheria muda marca e moderniza espaços de venda

A Bigben acaba de inaugurar uma loja conceito, com visual renovado, no Shopping Palladium, em Curitiba, o principal endereço da rede.

Fundada em 1973, a Bigben também redesenhou sua logomarca. As novidades preparam a marca para consolidar os planos de expansão que já estão em estudo. O projeto de expansão para as joalheiras Bigben prevê novas lojas no Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Neste ano foi inaugurada a loja de Umuarama e ainda em dezembro entra em atividade uma nova operação no Shopping Boulevard, em Curitiba.

“Estudamos cada detalhe desse projeto para inaugurar uma nova fase da empresa. Nos reinventamos na pandemia e, passado o susto inicial, conseguimos trazer bons resultados. Foi um período em que o consumidor também enxergou nas joias um tipo de recompensa pessoal”, diz a diretora comercial Karine Sackser, antecipando que a próxima loja a receber o novo conceito é a do Catuaí Shopping em Londrina, a partir de fevereiro de 22.

Para Bernardo Bergerson, executivo da nova geração de gestores da empresa, atuando fortemente na área de controller do grupo, os investimentos e a prospecção de novos mercados apontam para um novo ciclo de renovação, às vésperas do primeiro cinquentenário, que será comemorado em 2023. “Estamos subindo vários degraus no nosso projeto de expansão e é apenas o começo”, destaca, lembrando que a marca está presente em 14 endereços, em Curitiba, Londrina, Maringá, São José dos Pinhais, Umuarama e Joinville (SC), havendo ainda muito espaço para ampliar suas atividades no Sul do país.