Operação Lava Jato
Compartilhar

PF negocia dia de visita para família de Lula

A Polícia Federal (PF) confirmou que os familiares do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não o visitarão nesta quar..

Mariana Ohde - 11 de abril de 2018, 10:18

Foto: Marcelo Goncalves / Sigmapress / Folhapress
Foto: Marcelo Goncalves / Sigmapress / Folhapress

A Polícia Federal (PF) confirmou que os familiares do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não o visitarão nesta quarta-feira (11) - que é o dia de visitas oficial para os detidos na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde Lula está preso desde sábado (7). Porém, eles devem vir ainda nesta semana, se o ex-presidente quiser recebê-los.

Ainda segundo a PF, está sendo negociado um dia especial para as visitas de familiares de Lula, para que elas não coincidam com as demais.

Segundo o presidente do PT no Paraná, Doutor Rosinha, a família de Lula pode definir a melhor data para vir à Curitiba. "Fomos informados pela Superintendência da Polícia Federal que a família do Lula, os filhos, estavam livres para visitá-lo no dia de visitas ou é decidir um outro dia que não seja o dia de visita dos demais presos aqui. Porque isso poderia criar constrangimento para a família, para a família, para os filhos do ex-presidente Lula. Então eles disseram que eles tinham liberdade para agendar outro dia", explicou nesta terça-feira (10), no acampamento Lula Livre.

A presidente do Conselho da Comunidade, Isabel Mendes, que esteve com o diretor-executivo da PF no Paraná, Roberval Ré Vicalvi, explica que Lula está bem e pode escolher quem o visita. "Está sendo atendido aquilo que ele deseja. Inclusive ele explicou que já existe autorização para que ele possa ver a família, mas que, até agora, ele não esboçou a vontade. E que então está sendo atendido. Tudo é feito através do advogado que todo dia vem", disse. Os advogados e médicos podem visitar o ex-presidente de segunda-feira a sexta-feira.

Ao decretar a prisão do ex-presidente, na quinta-feira (5), o juiz federal Sérgio Moro determinou que a pena começasse a ser cumprida em Curitiba, em uma sala especialmente adaptada. Lula foi condenado a 12 anos e um mês de prisão no caso do triplex do Guarujá (SP), no âmbito da Operação Lava Jato.