Operação Lava Jato
Compartilhar

Cláudia Cruz é ouvida por Sérgio Moro em Curitiba

Está marcado para às 14h de hoje na sede da Justiça Federal, em Curitiba, o depoimento da jornalista Cláudia Cruz, mulhe..

Redação - 16 de novembro de 2016, 08:46

Está marcado para às 14h de hoje na sede da Justiça Federal, em Curitiba, o depoimento da jornalista Cláudia Cruz, mulher do ex-deputado Eduardo Cunha – preso desde o último dia 19.

Ela é apontada pelo MPF (Ministério Público Federal) de ser beneficiária das contas atribuídas a Cunha na Suíça.

Os procuradores apontam que Cruz tinha consciência dos crimes que praticava e controlava uma conta para pagar despesas variadas no exterior. A jornalista responde pelos crimes por lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

Além dela, o empresário português Idalécio de Castro Rodrigues – outro réu no processo – também será interrogado hoje pelo juiz federal Sérgio Moro.

Idalécio é acusado de pagar 1,5 milhão de dólares em propina a Cunha para ser beneficiado em um contrato de aquisição dos direitos de participação na exploração de um campo de petróleo no Benin, na África. A defesa do empresário nega.

Cunha responde a outro processo paralelo a Moro por não ter declarado contas no exterior.

Processo

Na semana passada os outros dois acusados do processo prestaram depoimento. O ex-diretor da Petrobras, Jorge Luiz Zelada, preferiu ficar em silêncio.

O engenheiro João Augusto Rezende Henriques, apontado como operador de propinas do PMDB, foi interrogado no dia 09 de novembro.

O réu afirmou ao juiz Sérgio Moro que não lembra quem eram os beneficiários das operações financeiras dele. Henriques afirmou também que as transações são antigas, do ano de 2011, e por isso não lembra outros detalhes.

Segundo ele, as transferências foram para colaboradores do grupo que o ajudou a explorar a região no Benin, como técnicos e geólogos. Henriques foi o responsável por "descobrir" a região e indicar a valorização do terreno à Idalécio, que vendeu à Petrobras, que por sua vez revendeu à Shell.