Operação Lava Jato
Compartilhar

Força-tarefa da Lava Jato recebe prêmio anticorrupção

A força-tarefa da Operação Lava Jato recebeu um prêmio anticorrupção da organização Transparência Internacional neste fi..

Mariana Ohde - 05 de dezembro de 2016, 07:50

A força-tarefa da Operação Lava Jato recebeu um prêmio anticorrupção da organização Transparência Internacional neste fim de semana, no Panamá. A investigação da Lava Jato foi vencedora entre 575 ações de combate à corrupção de vários países.

"Lidando com um dos maiores escândalos de corrupção do mundo, o caso da Petrobras, eles investigaram, indiciaram e obtiveram sentenças pesadas contra alguns dos mais poderosos integrantes da elite política e econômica do Brasil", diz a ONG.

"Bilhões de dólares foram perdidos para a corrupção no Brasil, e os brasileiros já estão fartos da corrupção que está devastando seu país. A força-tarefa da Lava Jato está fazendo um grande trabalho em assegurar que os corruptos, não importa o quão poderosos sejam, sejam culpabilizados e a Justiça seja feita", disse Mercedes de Freitas, dirigente do Prêmio Anticorrupção da Transparência Internacional.

Segundo a Transparência Internacional, o trabalho realizado pela força-tarefa é um exemplo e que deve ter desdobramentos em países em que as empresas investigadas estão presentes. Na entrega do prêmio, foram criticadas as tentativas de "travar" o andamento das investigações e a organização garantiu o apoio à Lava Jato. "Reagiremos imediatamente se houver alguma tentativa para tratar de travar o avanço dessas investigações”, disse José Ugaz, presidente da Transparência Internacional.

Também foram criticadas as mudanças no texto das medidas contra a corrupção, que foram entregues pelo Ministério Público Federal (MPF) ao Congresso no início deste ano, com a assinatura de dois milhões de brasileiros, e aprovadas pela Câmara dos Deputados na semana passada com uma série de alterações. Em nota divulgada pela força-tarefa no dia 29 de novembro, procuradores classificaram o fato como “tentativa de aterrorizar a atividade de investigação, processamento e julgamento de crimes e assinalam ser descabida a pretensão de sujeitar membros do MP e do Judiciário a crimes de responsabilidade”.

A primeira fase da Operação Lava Jato foi deflagrada em março de 2014, a princípio para investigar um esquema de lavagem de dinheiro em um posto de gasolina de Brasília. Hoje, já são mais de 1.300 procedimentos instaurados, 118 condenações que totalizam mais de 1.200 anos. O valor total do ressarcimento pedido é de R$ 38,1 bilhões.