Moro volta a negar acesso de Lula a sistemas da Odebrecht

Roger Pereira


O juiz federal Sérgio Moro indeferiu, mais uma vez, pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para ter acesso aos sistemas Drousys e My Web Day, que registravam a comunicação interna e a contabilidade paralela do departamento de Operações Estruturadas da Odebrecht. Dados do sistema são usados como provas nos processos contra Lula na 13ª Vara Federal de Curitiba e os advogados alegam necessidade de acessá-lo para poder exercer o direito de ampla defesa.

Não cabe como requerido, deferir à defesa de Luiz Inácio Lula da Silva acesso a esses sistemas, uma vez que contêm eles centenas ou milhares de lançamentos de pagamentos a terceiros e que não compõem o objeto da presente acusação. Franquear-lhe acesso ou cópia como pretendido colocaria em risco o sigilo e a eficácia de investigações em curso sobre outros crimes envolvendo outros agentes públicos supostamente beneficiados, justificou-se Moro, em despacho na ação penal referente ao sítio de Atibaia, em que Lula é acusado de receber propina através de reformas e melhoramentos na propriedade rural.

O juiz apenas liberou o acesso da defesa às transações do sistema que digam respeito ao objeto da referida ação penal. Assim Moro determinou a realização perícia nos sistemas, a fim de identificar e extrair eventuais lançamentos e documentos que digam respeito ao objeto da presente acusação (reforma do Sítio em Atibaia pelo Grupo Odebrecht).

Previous ArticleNext Article
Roger Pereira
Repórter do Paraná Portal