A Águia

Renato Follador


A águia é a ave de maior longevidade. Chega a viver 70 anos.

Mas para chegar a essa idade, aos 40 anos, ela tem que tomar uma difícil decisão. Com as unhas compridas e flexíveis, não consegue mais agarrar suas presas, seu alimento. O bico alongado e pontiagudo se curva e enfraquece. As asas, envelhecidas e pesadas pela grossura das penas, tornam voar cada vez mais difícil.

A águia então só tem duas alternativas: morrer ou enfrentar um doloroso processo de renovação, que consiste em se recolher num ninho no alto de uma montanha, próximo a um paredão, onde ela não necessite voar.

Aí, nesse lugar, a águia começa a bater o bico no paredão até conseguir arrancá-lo. Espera nascer um novo bico, com o qual irá, depois, arrancar suas unhas. Quando as novas unhas começam a nascer, ela passa a arrancar as velhas penas.

E só após cinco meses consegue sair para o famoso voo de renovação. E para viver, então, mais 30 anos.

São poucos os seres humanos que tem a capacidade de renovação da águia. De enfrentar seus grandes medos, de cortar velhos e prejudiciais hábitos e a coragem de abrir-se para o novo e desconhecido. 

Por isso, são poucos os que conseguem voar até mais longe e mais alto. Só os que dão asas à imaginação, os que não deixam de sonhar e os que não tem medo de tentar.

Pense nisso.  O mundo nunca mais será o mesmo. É hora de se reinventar.

 

Me siga nas redes sociais @orenatofollador e escute meus comentários nos Podcasts da apple, Deezer e Spotify.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="698719" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]