A inflação e tua vida

Renato Follador


inflação.001

 

 

A inflação no Brasil, medida pelo IPCA, vêm aumentado.

Você, amigo ouvinte mais jovem, não se assusta tanto com isso quanto seus pais, que viveram inflação de 80% num único mês na década de 80, ou da inflação de incríveis 1.900% de 1.990.

Mas, mesmo nos patamares atuais de 4%, você sabe dos efeitos disso na tua vida?

Vamos lá. Têm 4 impactos muito claros.

Primeiro, o impacto financeiro. Precisamos de mais dinheiro para comprar a mesma coisa de meses anteriores.

Segundo, se você tem algum dinheiro investido, e este não está sendo corrigido pela inflação mais uma taxa de juros, terá alterado o teu ganho real. Um investimento que rende 6% ao ano, diante de uma inflação de 4% vai te dar só 2% de ganho real.

Terceiro, o teu orçamento vai ter que mudar, pois os gastos vão aumentar e a receita do salário só aumenta de ano em ano, quando aumenta, porque em tempos de pandemia manter o mesmo salário já é um luxo. E talvez você tenha que esperar muito tempo ainda até o próximo Acordo Coletivo.

Por fim, quando a inflação é alta, o governo restringe o crédito para que as pessoas consumam e gastem menos e isso o encarece, com a elevação dos juros. Se precisar de dinheiro emprestado, danou-se.

É por tudo isso que se diz que a inflação penaliza mais o cidadão comum do que o rico.

 

 

 

Acompanhe meus comentários diários também nas redes sociais @orenatofollador e nos Podcasts da Apple, Spotify e Deezer.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="755771" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]