Comigo ou Sem

Renato Follador

Nesta vida fui quase de tudo: jogador de futebol profissional, engenheiro, administrador de empresas, empresário, professor, consultor, homem público- por um tempo- CEO de binacional, presidente de fundo de pensão, comentarista de TV, colunista de rádio e jornal, mas comecei lá de baixo.
E, por incrível que pareça, onde mais aprendi foram nas dificuldades, naquelas situações com solução impossível- pelo menos aparentemente- naqueles momentos em que parecia não ter saída.
Mas entendi que nesses momentos difíceis, temos que adotar duas estratégias: uma, ter frieza, não deixar a emoção nos dominar. Outra, tentar sair da situação e olhar o cenário de fora.
Sabem aquela história da árvore e da floresta?
Pois é, a partir desse aprendizado, passei a ver o todo e a parte- como dizia Fritjof Capra- a entender as forças envolvidas, a aproveitar as oportunidades que sempre aparecem na crise mas, principalmente, a respeitar o momento, pois nada é mais forte do que uma ideia cujo tempo chegou e nada mais distante do que uma ideia cujo povo não enxergou.
Há anos, luto para fazer uma reforma da previdência no país tecnicamente correta, socialmente justa e juridicamente constitucional, respeitando direitos e preservando expectativas dos trabalhadores. Tenho a fórmula, muito simples, mas parece que o meu tempo- ou da ideia- não chegou.
Enfim, como dizia um jogador amigo meu, comigo ou “sem migo”, vou torcer para o Brasil acertar.
Consultas sobre finanças e previdência: (41) 3013-1483

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook