Como declarar Previdência Privada no IR

Renato Follador


Época de Imposto de Renda, muitas dúvidas sobre previdência privada, vai aqui uma ajuda.
Há a fase de contribuir e a de receber.
Antes de mais nada, na de contribuir tem que escolher o plano tributariamente melhor para você.
PGBL, FAPI e Fundo de Pensão é para quem tem carteira assinada e declara no formulário completo, pois permite abater as contribuições até 12% da renda anual. Ao resgatar ou receber aposentadoria, paga imposto sobre o total: contribuições mais rendimento.
Já o VGBL é para autônomo, empresário, profissional liberal. Não há o incentivo de 12%, mas, na hora de receber, o imposto é só sobre o rendimento.
Por outro lado, tem duas tabelas de IR para escolher: a progressiva, velha conhecida, que se aplica aos salários e tem a alíquota máxima de 27,5%, e a regressiva que tem alíquota de 35% para quem retira o dinheiro da previdência privada antes de 2 anos, mas que cai para só 10% para quem deixa o dinheiro aplicado por mais de 10 anos.
Agora, onde declarar na fase de contribuição: o PGBL, FAPI e Fundo de Pensão, declara em Pagamentos. Já o VGBL declara em Bens e Direitos.
E na fase de receber, a declaração de qualquer plano de previdência privada depende da tabela de IR que escolheu quando fez o plano. Se progressiva, declara em Rendimentos Tributáveis Recebidos de PJ. Se escolheu a regressiva, em Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva.

Consultas sobre finanças e previdência : (41) 3013-1483

renato.follador

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="488972" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]