Como saber se um plano de previdência privada é bom ou ruim

Renato Follador

O Artur me pede ajuda para saber se seu Plano de Previdência Privada é bom ou ruim.
Vejam, é simples: bastam duas perguntas ao gerente do banco.
A primeira, e mais importante: qual é a taxa de administração financeira do Plano?
Aí está o pulo do gato. Onde o banco ganha dinheiro sobre a tua poupança previdenciária. E eles, normalmente, escondem essa informação. Uma taxa de somente 3% faz um rombo na tua reserva, pois é aplicada sobre um patrimônio que só cresce, com as contribuições mensais e com o rendimento da poupança previdenciária. Se tiver ações no fundo onde será investido o dinheiro, uma taxa aceitável é até 2,0%. Agora, se for só renda fixa, títulos do governo, nunca superior a 1%.
A segunda pergunta: qual a rentabilidade real, acima da inflação, nos últimos 5 anos? Se ele te provar que tem sido acima de 4,5% é boa. Rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura, mas mostra competência na gestão.
Agora, se as duas respostas forem evasivas, se o gerente gaguejar ou quiser te enrolar, procure outra instituição. Se eles não te respondem nem o básico, que dirá sobre o restante que também é importante, como: qual tabela de imposto de renda escolher, que tipo de renda optar na aposentadoria, qual o percentual de renda variável para o teu perfil, etc.
Olha, não confie teu dinheiro, teu futuro e tua velhice a gente despreparada ou que vai te explorar.

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook