Comprometidos com sonhos

Renato Follador


Design sem nome-3

Amigos ouvintes, aprendi uma coisa nos meus mais de 45 anos de vida profissional: 90% dos empregados das empresas brasileiras são medianos. É isso aí. Somente 10% fazem a diferença.

A maioria cumpre rotinas burocráticas, fica aguardando o ponteiro do relógio girar, desesperado para acabar o dia e ir embora. Fazem só o feijão com arroz. São pessoas que vão para o trabalho com o corpo, mas deixam seus corações do lado de fora.

Ah, como seria fantástico se fosse o contrário! Que a grande maioria fizesse a diferença, que tivesse motivação, entusiasmo, sonhos e metas. Que fizessem do trabalho muito mais do que uma tarefa, mas uma expressão da sua personalidade.

Agora, essa geração “Z” que está chegando no mercado de trabalho acendeu uma vela na escuridão. São jovens profissionais motivados mais por desafios, por inovação, por realização do que por dinheiro ou estabilidade.

Tem coragem para correr atrás do que os empolga. Não vieram para esta vida como coadjuvantes e admiro neles algo fundamental: o desapego. Não hesitam em mudar de emprego e de empresa, se imperar a rotina.

Tenho certeza que será uma geração mais feliz e mais comprometida. Não só com o trabalho, mas com seus sonhos e sua felicidade.

Olha, a pandemia nos tirou muito, mas nos ensinou uma nova forma de vida profissional: o home office, onde não se mede a assiduidade, mas a produtividade e o resultado.

Aprendemos a ser donos de nosso tempo, a produzir ao lado de quem amamos e a flertar com a independência profissional.

 

 

Acompanhe meus comentários diários também nas redes sociais @orenatofollador e nos Podcasts da Apple, Spotify e Deezer.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="762635" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]