Filhos

Renato Follador


Cópia de A carreira e a escada rolante-2

 

Não há alegria maior do que ter filhos. Filho é a melhor versão de nós. E criá-los é um grande desafio.

Sempre queremos que eles nos ultrapassem em saúde, inteligência, carreira, realizações e relacionamentos saudáveis.

É inadequado hierarquizar o amor, mas acho que nada é mais forte e incondicional que o amor entre pais e filhos. E nossas responsabilidades com eles são proporcionais.

As espirituais, de longe as mais importantes: orientá-los para uma jornada evolutiva num ambiente cada vez mais individualista e materialista.

Mas temos também as educacionais. 

O mundo é tecnológico e está mais dinâmico. O que se sabia ontem, hoje já está ultrapassado. Não basta mais adaptar-se definitivamente a uma nova situação, mas, sim, entrar em um estado de permanente adaptação, para enfrentar as mudanças, as novas dimensões da complexidade e as potenciais oportunidades.

E só uma boa formação educacional instrumentaliza um filho para os novos tempos. 

Deixar patrimônio funcionava na época de nossos avós. Hoje, temos que preparar nossos filhos para serem independentes e competitivos. Na sociedade do conhecimento o que importa é ter habilidades e competência.

Vocês, pais e avós, que querem o bem dos seus, prefiram presenteá-los com um plano de previdência para custear a melhor faculdade ou um curso no exterior aos 17 anos, ao invés de comprar smatphones, play stations ou tênis. 

Eles vão lembrar e valorizar o resto da vida o que vocês lhes deram para toda a vida.

O melhor fundo é o Mais Futuro.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="760594" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]