Inutilidade

Renato Follador


Me perguntam qual a idade ideal para se aposentar.

Minha resposta: quando você tiver acumulado poupança previdenciária para ter renda de 80% do último salário enquanto viver sem precisar mais trabalhar.

Agora, todos querem uma referência. Com as atividades profissionais atuais- muito mais intelectuais do que físicas-, e diante da longevidade, acho que 65 anos é uma idade adequada. Restariam mais uns 20 anos para não fazer nada.

Um amigo meu disse que se sentiria inútil parado tanto tempo.

Olha, essa é uma lei biológica inexorável. À medida que envelhecemos, aumenta o grau inutilidade, pois as limitações físicas impedem muitas atividades. Mas, na velhice, merecemos praticar a inutilidade.

No calendário, de segunda a sexta-feira, dizemos que são “dias úteis”. Logo, o sábado, o domingo e os feriados seriam dias inúteis. Dias em que não se trabalha nem produz nada. Exatamente os mais aguardados.

Ah, a 6ª feira à noite, quando se abre a perspectiva do final de semana. Os mais jovens para uma balada, as famílias para uma viagem para a praia, ou simplesmente para um hobby, um jantar com amigos, uma festa, praticar um esporte, o que seja.

Pois é dessa forma que devemos enxergar a idade madura: um permanente final de semana. Uma dádiva para quem já produziu muito.

 

 

 

Acompanhe meus comentários diários também nas redes sociais @orenatofollador e nos Podcasts da Apple, Spotify e Deezer.

Previous ArticleNext Article