Livre-se do velho

Renato Follador


Prancheta 1

Você, amigo ouvinte, tem mania de guardar coisas com a expectativa de que um dia vá precisar delas? Eu tinha. Tinha pena de passar adiante um sapato, uma camisa, uma mala, mesmo tendo muitas. Pensava que ainda me seriam úteis. E haja espaço para armazenar a tranqueira toda!

Percebi que o hábito de guardar coisas que não usamos embute o medo de passar necessidades no futuro.

Ocorre que essa insegurança se estabelece com uma força inimaginável em nossa mente e inibe a coragem para buscar coisas e experiências novas.

Nossa mente, figurativamente, seria como um depósito e se ele está cheio não há espaço para trazer nada mais, mesmo algo útil e bom.

Assim, só há uma forma de aproveitarmos as oportunidades da vida e ter o que chamam de sorte: é abrindo espaço para que o novo possa chegar. E a estratégia para isso tem nome: desapego.

Isso mesmo, se você não usa determinada roupa há uns dois anos, não vai usá-la mais. Portanto, faça caridade. Da mesma forma, se teu relacionamento é conturbado e infeliz há muito tempo, não vai melhorar. Não se acomode, saia dessa, para atrair alguém que te enxergue e te mereça. Normalmente, quando nos mudamos, jogamos fora muita tralha que só ocupava espaço nos armários.

Pois faça mudança sem se mudar. Fique mais leve.

Livre-se das âncoras que te prendem ao passado, para poder navegar em direção a um novo porto, que é aonde o vento da oportunidade te levará.

Acompanhe meus comentários diários também nas redes sociais @orenatofollador e nos Podcasts da Apple, Spotify e Deezer.

Previous ArticleNext Article