Matar a vaquinha

Renato Follador


Cópia de Matar a vaquinha

Havia uma família muito pobre. Só tinha uma pequena e magra vaquinha que, apesar de tudo, dava leite todo dia, o único sustento da família. Eram tão miseráveis que despertaram a piedade do vizinho.

Este foi consultar um sábio sobre como poderia ajudar.

O sábio disse: vá até a casa deles, pegue a vaquinha e mate-a.

O homem humilde não entendeu o conselho, mas executou o plano.

Anos depois, encontrou o sábio que lhe perguntou:

– E, então, como estão seus vizinhos?

O homem respondeu.

– Mestre, você não imagina! Naquela mesma noite matei a vaquinha. Nos dias seguintes tudo o que se via naquela casa era puro desespero. Eles choravam o tempo todo. Diziam que iam morrer de fome, que era o fim. Então, uma semana depois, os pais começaram a plantar verduras e os filhos abriram uma humilde barraca na feira na cidade. A barraca virou uma pequena venda e depois um supermercado. Hoje, me contaram que vão abrir outra loja na cidade vizinha.

O velho sábio foi embora sorrindo.

Se a vida não nos dá um empurrão, só matando nossa vaquinha para progredirmos. Mas isso não é fácil, requer coragem e fé.

Por isso, são poucos os realizados e felizes.

A acomodação à escassez, a desistência dos sonhos e a expectativa da sorte nos conduzem à miséria e ao insucesso.

Pobre é quem não se atreve a enriquecer.

 

 

Acompanhe meus comentários diários também nas redes sociais @orenatofollador e nos Podcasts da Apple, Spotify e Deezer.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="762470" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]