O Arco e a Flecha

Renato Follador


Ontem, assisti a um filme em que um exímio arqueiro lançava uma flecha até esta perder-se de vista.

Instrumento de caça e de guerra desde o início dos tempos, o pensador khalil Gibran faz uma metáfora com o instrumento. Ressalta ele que o arco representa os pais e a flecha os filhos. Da qualidade do arco, de sua envergadura, depende a distância a ser atingida pela flecha. 

O nosso papel, como pais, é pois lançar nossos filhos o mais longe possível, nessa competitiva vida moderna. É certo que a flecha lançada não volta mais, mas qual o papel dos pais na vida dos filhos senão prepará-los adequadamente para serem autossuficientes, independentes e, acima de tudo, encontrarem a realização pessoal e a felicidade. 

E aí vem a pergunta: o que vocês pais estão fazendo para lançarem seus filhos na vida?

Antigamente, os pais preocupavam-se com o material, porque era uma época em que o ter presumia poder.

Com o tempo, depois de tudo perder, famílias descobriram que o ter é efêmero. Quantos filhos de pais ricos torraram tudo que lhes foi deixado e terminaram na miséria!

Pois é, vivemos tempos novos, quando o ser é mais importante que o ter.

Hoje, conhecimento é poder e algo que, adquirido, não tem como um filho perder. E que fará essa amada flecha ir o mais longe possível na vida.

 

Previous ArticleNext Article