O botão

Renato Follador


Camisas masculinas vêm com botões presos na parte direita e as femininas na esquerda. Isso não faz o menor sentido, já que a maioria das pessoas é destra, não importa o gênero.

Botões surgiram há 5 mil anos, na Civilização do Vale Indo e na China. Mas não tinham a função de fechar roupas. Serviam como decoração, eram caros e símbolo de status.

Foi apenas no século 13 que botões ganharam função prática, quando os buracos, as casas para abotoar, foram inventadas na Alemanha. E é a partir daí que a coisa se complica.

As roupas masculinas tinham o botão na direita. Uma das teorias é que isso vinha da forma como as armaduras eram fechadas, da direita para a esquerda, evitando pontos fracos na direita- já que, na esquerda, havia o escudo.

Outra é que os homens precisavam abrir o casaco com a mão esquerda para pegar a espada com sua mão direita.

Lembrem da pose de Napoleão.

O padrão valia para ambos os gêneros até essa época

Aí a configuração mudou para as mulheres. Elas cavalgavam de lado, viradas para a direita e precisavam evitar tomar vento no peito.

Outra teoria é que as mulheres aristocratas eram vestidas por serviçais e a configuração ajuda a outra pessoa a abotoar. Símbolo de status, as classes menos abastadas seguiram o exemplo.

Falando em roupa, passa o tempo e o ser humano continua com costumes medievais de se vestir e acumular coisas, comprando supérfluos no presente comprometendo a compra do necessário no futuro.

Se não quer poupar, gaste dinheiro viajando. Acumule momentos, não coisas.

Previous ArticleNext Article