O Homem de bem

Renato Follador


Homem de bem.

O homem de bem cumpre a lei, porque sabe que sem ela impera a anarquia.

O homem de bem respeita os compromissos assumidos, a palavra dada mais que o contrato assinado. Não trai sua consciência nem suas crenças.

O homem de bem trabalha duro e com determinação, pois isso lhe traz o sustento, o sentimento de pertencimento e de utilidade, a razão de levantar todo dia. 

O homem de bem não transige com a maldade, a injustiça, a mentira ou a corrupção. E sabe que ninguém pode ser grande quando faz o outro se sentir pequeno.

O homem de bem dá com a mão direita sem que a esquerda saiba. Vive para deixar legado e não herança, pois sabe que é mais importante ser do que ter.

O homem de bem ensina pelo exemplo mais que pela palavra. E usa o poder só para beneficiar os outros.

O homem de bem é otimista, pois aprendeu que pessimismo é irmão da estagnação e inimigo de evolução.

Muitos homens de bem já morreram fisicamente para mostrar o caminho do bem. Mas com a certeza de que, se essa era a senda a seguir, foi Deus quem para ela os direcionou.

Mas homens de bem não morrem, pois começam a viver, depois de sua partida, na memória e no coração daqueles que com eles conviveram.

O homem de bem, enfim, está entre nós. Basta prestar atenção, olhar para o lado, porque é maioria. Apenas está disperso, é humilde, envergonhado, tolerante e da paz.

Mas é hora de unir-vos homens de bem.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="694793" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]