O mestre confúcio

Renato Follador

Curitiba inaugurou um largo com uma estátua de Confúcio.
Decisão acertada para homenagear a sabedoria, que é fruto da união da inteligência, bondade e moralidade.
Filósofos, através da observação e meditação, captam e interpretam a razão da vida, orientando-nos a pensarmos e agirmos para evoluirmos e sermos melhores.
Vão aqui reflexões brilhantes desse grande sábio chinês.
Eu não procuro saber as respostas, procuro compreender as perguntas.
O que eu ouço, esqueço. O que eu vejo, lembro. O que eu faço, aprendo.
O homem de bem exige tudo de si próprio; o homem medíocre espera tudo dos outros.
Quando vires um homem bom, tenta imitá-lo; quando vires um homem mau, examina-te a ti mesmo.
Saber o que é certo e não fazê-lo é a pior covardia.
O sábio teme o céu sereno; em compensação, quando vem a tempestade ele caminha sobre as ondas e desafia o vento.
Ao examinarmos os erros de um homem, conhecemos o seu caráter.
A natureza dos homens é a mesma, são os seus hábitos que os mantém separados.
O ser humano tem a perversa tendência de transformar o que lhe é proibido em tentação.
Não são as más ervas que sufocam o grão, é a negligência do cultivador.
Escolha um trabalho que ama e não terá que trabalhar um único dia em sua vida.
Por fim, é melhor acender uma vela que amaldiçoar a escuridão.renato.follador

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook