Que aposentadoria escolher

Renato Follador


Um ouvinte de Ponta Grossa me disse que, graças a um comentário meu aqui há 14 anos, começou a poupar numa previdência privada e que agora vai se aposentar.
Se eu tivesse ajudado só esse ouvinte já me sentiria realizado, pois acho um crime o governo federal não educar e conscientizar o trabalhador brasileiro para se preparar melhor para uma velhice que, felizmente, dura cada vez mais tempo.
Esse mesmo ouvinte me pergunta que tipo de aposentadoria deve pedir.
Olha, quando da aposentadoria, existem, basicamente, 3 opções de recebe-la: vitalícia, por tempo determinado e como um percentual mensal da poupança previdenciária.
  1. Na vitalícia, a reserva individual, no período de usufruto, passa a fazer parte de um fundo coletivo. Se o segurado vier a falecer, os herdeiros não terão direito ao saldo que, por ventura, ainda exista. A filosofia é que quem morre antes do previsto nas tábuas demográficas financia a aposentadoria de quem sobrevive mais que o estimado.
  2. Já na aposentadoria por tempo determinado, se o segurado falecer, todo o saldo previdenciário vai para os herdeiros. Mas ele corre o risco de viver mais que o tempo escolhido.
  3. Já na aposentadoria como um percentual das reservas, a tendência é que, com o passar do tempo, o valor mensal vá diminuindo e até acabe.
Olha, na minha opinião, embora de valor mensal menor, a vitalícia nos permite tranquilidade por não corrermos riscos de longevidade maior.
 
➡️ Consultas sobre finanças e previdência: (41) 3013-1483
Previous ArticleNext Article