Resistência

Renato Follador


O vidro demora um milhão de anos para se decompor. Nunca se desgasta e pode ser reciclado um número infinito de vezes.

Já o ouro é o único metal que não enferruja, mesmo estando enterrado no solo por milhares de anos.

O nome disso é resistência e durabilidade.

Se analisarmos a vida humana, nosso corpo material é um átimo de tempo em durabilidade e resistência.

Aliás, com o passar dos anos, experimentamos o desgaste biológico, a perda da vitalidade e da capacidade de se renovar.

Apesar de tudo isso, percebemos que muitos conseguem prolongar a vida com disposição, com motivação e com determinação.

São os resilientes, aqueles que valorizam cada fração de tempo nesta benção chamada vida.

Certa vez contei aqui que estava numa academia. Tinha um jovem que, apesar de ter que fazer 20 repetições, parava na 14ª., desistia na 15ª.

Ao seu lado um homem de meia-idade, 50 anos. Ele sempre completava a série de 20 repetições.

Pois é, o mundo se divide entre perdedores e vencedores. Não há meio termo.

Perdedores são os que ficam pelo meio do caminho. Não importa a idade que tenham, nunca completam o ciclo, nunca terminam a caminhada, nunca atingem seus objetivos. Como o jovem de 20 anos da academia.

Já os vencedores- também não importa a idade- são os que nunca desistem, os que nunca se curvam diante do cansaço e das dificuldades no caminho. São o ouro da humanidade.

A vida é assim, queiram ou não: o covarde nunca tenta, o perdedor sempre desiste e o vencedor é o que sempre persiste.

 

 

Acompanhe meus comentários diários também nas redes sociais @orenatofollador e nos Podcasts da Apple, Spotify e Deezer.

Previous ArticleNext Article